conecte-se conosco

Distrito Federal

Adolescente de 16 anos é morto a facadas após briga em festa

Os dois suspeitos do assassinato tiveram seus rostos captados por uma câmera de segurança

suspeitos fogem após matar adolescente a facadas
Foto: PCDF/Divulgação

Um adolescente de 16 anos foi morto a facadas no domingo (25), por volta das 5h. O crime ocorreu no Itapoã e os dois suspeitos fugiram do local, mas câmeras de segurança de uma residência captou a imagem dos cúmplices. O jovem ainda conseguiu ligar para os familiares e pedir socorro, mas não resistiu aos ferimentos.

A vítima recebeu um tiro de raspão e continuou fugindo, mas acabou sendo esfaqueado pela dupla. De acordo com um familiar, o jovem se desentendeu com outro adolescente e recebeu uma ameaça. Investigações da 6ª Delegacia de Polícia, no Paranoá apontam que essa seria a principal motivação para o crime.

As irmãs da vítima confirmaram aos policiais que o jovem saiu de casa por volta de meia-noite com o celular de uma delas. Já pela manhã, ele mandou mensagens pelo Facebook à namorada para avisar que os suspeitos o estavam seguindo. Esse foi o momento em que o jovem pediu que um carro fosse buscá-lo, mas logo depois silenciou o celular e não mandou mais mensagens. O último contato dele com a família foi em ligação pedindo ajuda. Veja abaixo o momento em que os dois suspeitos fogem após assassinarem o adolescente.

Denúncias

A polícia divulgou imagens de uma câmera de segurança onde aparecem os dois suspeitos para que a população denuncie o paradeiro da dupla. De acordo com a delegada Jane Klébia, a polícia aguarda mais informações por meio de denúncias anônimas no 197 e outros canais de atendimento para identificar os dois autores.

O Disque-Denúncia, telefone 197 – ligação gratuita – 24 horas;

O e-mail: [email protected];

WhatsApp (61) 98626-1197;

O Denúncia On-line: http://www.pcdf.df.gov.br/servicos/197

Ela confirma ainda que testemunhas serão ouvidas para que os investigadores possam determinar a real motivação por trás do crime.

“Só a prisão dos autores e a oitiva de outras testemunhas vai nos levar ao esclarecimento desse homicídio”, pontua a delegada.

Clique para comentar

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Distrito Federal

PF prende suspeito de divulgar pornografia infantil na internet

Operação Tracciato cumpriu mandado em Porto Velho, Rondônia

Publicado

on

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (7) uma operação para combater a divulgação de imagens e vídeos de exploração sexual de crianças e adolescentes na internet. Batizada de Tracciato, que significa rastreado em italiano, a operação cumpriu mandado de busca e apreensão, expedido pela 7ª Vara Federal de Porto Velho, em residência localizada no bairro Eletronorte, na zona sul da capital de Rondônia.

As investigações começaram a partir de um relatório, produzido pelo núcleo da PF voltado para a repressão aos crimes de ódio e à pornografia infantil na Internet, e foram realizadas em cooperação polícia italiana.

De acordo com a PF, durante o cumprimento das buscas, o investigado foi autuado em flagrante pelo delito de armazenamento de imagens e vídeos de exploração sexual infantil.

“O detido foi levado para a sede da PF em Porto Velho, para procedimentos policiais e, ao final, encaminhado ao sistema prisional estadual, onde permanecerá à disposição da Justiça”, disse a polícia.

A PF informou ainda que o material era compartilhado pelo investigado por meio de aplicativos específicos e que também apreendeu, no interior da residência, equipamentos eletrônicos que estariam sendo utilizados na prática das condutas criminosas.

Por: Agência Brasil

Continue lendo

Distrito Federal

3ª DP prende condenado da Justiça do Estado de Minas Gerais pelo crime de homicídio

Ele foi localizado no trabalho e conduzido até a delegacia.

Publicado

on

Foto: Rayra Paiva Franco/O PANORAMA

Na tarde de terça-feira (6), policiais lotados na 3ª Delegacia de Polícia realizaram a prisão de um homem, de 37 anos, condenado pela prática do crime de homicídio de um sargento da Polícia Militar de MG. A prisão ocorreu no Setor Comercial Sul – Brasília.

Após sair de uma festa na cidade de Patos de Minas/MG, local onde teria ingerido bebidas alcoólicas, o condenado dirigiu o veículo em alta velocidade e colidiu com a motocicleta conduzida pela vítima. O homem chegou a ser preso em flagrante na época dos fatos, em 2006, e foi denunciado pelos crimes de homicídio qualificado por motivo torpe e por impossibilitar a defesa da vítima, além dos crimes de embriaguez ao volante, omissão de socorro e fuga do local de acidente.

O autor do fato respondeu ao processo em liberdade e, no julgamento, foi condenado pelos crimes de homicídio simples e embriaguez ao volante. Este último crime, entretanto, prescreveu, de modo que foi condenado a uma pena de seis anos de prisão pelo crime de homicídio e estava foragido desde 2018. Após levantamentos feitos pela equipe da delegacia, foi possível descobrir o endereço do condenado, bem como o local onde estaria trabalhando. Após os procedimentos legais, o autor foi recolhido ao cárcere da polícia civil.

Por: Assessoria de Comunicação/DGPC

Continue lendo

Distrito Federal

16ª DP prende homem por abuso de menores

O Conselho Tutelar de Planaltina e a liderança religiosa da igreja ajudaram na investigação, inclusive indicando nova vítima.

Publicado

on

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A Polícia Civil do Distrito Federal, por meio da 16ª DP (Planaltina), indiciou obreiro de igreja evangélica que abusou de sete vítimas menores de idade, fatos ocorridos durante os cultos, quando o criminoso se voluntariava para cuidar das crianças.

No final de 2017 foi registrada uma ocorrência policial narrando que o suspeito (hoje com 50 anos) havia cometido abusos contra duas crianças, fatos ocorridos entre 2003 e 2005. Durante as diligências investigativas, os policiais descobriram outras cinco vítimas do mesmo criminoso, que habitualmente era voluntário para cuidar das crianças durante os cultos de sua igreja, ficando mais afastado, no parquinho do local.

Outros abusos foram praticados na casa do criminoso, quando ele também se propunha a cuidar das crianças enquanto as mães e a própria esposa ensaiavam cantos religiosos. A investigação comprovou que as vítimas possuíam entre 6 e 10 anos, incluindo até sobrinhas do criminoso.

Visando não ocorrer a prescrição dos crimes, a investigação foi concluída e a denúncia do Ministério Público já recebida pelo juízo competente, ou seja, o criminoso agora é réu e vai responder aos crimes que praticou.

Mesmo passados muitos anos, foi possível colher elementos de prova robustos que comprovam os indícios de autoria e materialidade dos crimes. Assim, a PCDF reforça a importância das denúncias, não importando quando o fato aconteceu.


Por: Assessoria de Comunicação/DGPC

Continue lendo

Popular