conecte-se conosco

Celebridades

Alan Parker, diretor de “Bugsy Malone” e “Mississippi em Chamas”, morre aos 76 anos

Foto: Darrin Zammit Lupi

O cineasta britânico Alan Parker, diretor de filmes como “Bugsy Malone – Quando as Metralhadoras Cospem”, uma comédia de crianças gângsteres munidas de armas que disparam chantilly, e os dramas “O Expresso da Meia-Noite” e “Mississippi em Chamas”, morreu nesta sexta-feira, aos 76 anos.

Parker, que também dirigiu “Fama”, “Evita”, e “The Commitments – Loucos pela Fama”, entre outros títulos de sucesso, morreu depois de enfrentar uma longa doença, disse uma porta-voz.

Conhecido por seu ecleticismo, Parker ficava igualmente à vontade nos mundos da comédia musical e dos dramas policiais mais realistas.

“Bugsy Malone”, seu longa-metragem de estreia de 1976, é uma paródia musical dos filmes de gângster da era da Lei Seca norte-americana, e tem uma jovem Jodie Foster no papel da cantora glamurosa Tallulah e outros atores infantis que viriam a ter carreiras bem-sucedidas.

Em seguida veio “O Expresso da Meia-Noite”, baseado na história real de um norte-americano preso na Turquia por contrabandear haxixe. O filme conquistou dois Oscar, um deles para Oliver Stone, que escreveu o roteiro.

Já em uma nova direção, Parker fez o corajoso musical “Fama”, que trata dos altos e baixos nas vidas de estudantes de arte de Nova York — um sucesso comercial enorme que deu origem a uma série de televisão.

Entre seus êxitos subsequentes estão “Asas da Liberdade”, um drama sobre veteranos da Guerra do Vietnã, e “Mississippi em Chamas”, baseado na história real de uma investigação do FBI sobre o desaparecimento de três ativistas de direitos civis nos anos 1960.

Embora muito aclamado à época, o filme, que recebeu sete indicações ao Oscar e conquistou uma estatueta, também foi criticado por parte da comunidade negra. Entre outras questões, críticos se queixaram da falta de bons exemplos negros e do que viram como um foco muito centrado em dois agentes brancos do FBI.

O ator Matthew Modine, um dos astros de “Asas da Liberdade”, disse no Twitter que ficou muito triste com a notícia da morte de Parker. “Ser escalado neste filme épico… transformou minha vida. Alan era um grande artista, cujos filmes viverão para sempre”.

Parker retornou ao mundo da música e teve sucesso comercial dirigindo “The Commitments”, que trata de uma banda de soul de vida curta de Dublin, e “Evita”, estrelado por Madonna e inspirado no musical de Andrew Lloyd Webber.

Parker recebeu homenagens por seus feitos cinematográficos no Reino Unido, sendo ungido cavaleiro em 2002.

Ele deixa a esposa, Lisa Moran-Parker, cinco filhos e sete netos, de acordo com a BBC.

Por Estelle Shirbon – Reuters

Celebridades

Deolane Bezerra promete ajudar casal que vive em situação de rua

O casal agora procura um lugar para morar.

Publicado

on

Foto: Reprodução

A advogada e influenciadora digital Deolane Bezerra surpreendeu os seus seguidores ao revelar que vai ajudar um casal em situação de rua que ganhou fama nas redes sociais. Douglas e Gabrielly, que moram em uma barraca no Estado de São Paulo, conquistaram milhares de fãs ao compartilhar a sua rotina de luta e superação.

Em seus stories do Instagram, Deolane Bezerra disse que ficou emocionada com a história do casal e que vai doar uma quantia em dinheiro para que eles possam sair das ruas e alugar uma casa. Ela também se comprometeu a pagar alguns meses de aluguel para que eles tenham tempo de se organizar e buscar novas oportunidades.

O casal agradeceu o gesto de solidariedade da influenciadora e disse que está à procura de um lugar para morar. Eles também afirmaram que pretendem continuar mostrando a sua realidade nas redes sociais e inspirando outras pessoas que enfrentam dificuldades.

Continue lendo

Celebridades

MC Ryan SP afirma que está na hora de voltar da praia porque o ‘dinheiro acabou’

Publicado

on

Foto: Reprodução

O funkeiro MC Ryan SP anunciou o fim de suas férias em Angra dos Reis (RJ) em uma postagem no Instagram, na qual brincou que o dinheiro acabou. Ele estava acompanhado de outros MCs, como Davi, Hariel, Don Juan e Cebezinho, com quem gravou o clipe da música “OQIGAP?”.

A canção, que significa “O que eu ganho, eu gasto”, é um sucesso nas plataformas digitais e fala sobre a ostentação e a superação dos funkeiros que saíram da periferia e conquistaram o público. O clipe mostra os MCs curtindo as belezas naturais e as festas de Angra dos Reis, em um clima de descontração e alegria.

MC Ryan SP é um dos nomes mais populares do funk atual, com letras que misturam ostentação, romance e realidade. Ele faz parte do coletivo Let’s Go, que reúne vários MCs de sucesso, como IG, PH, Paiva e Rick34. Ele também já se envolveu em algumas polêmicas, como quando abandonou o palco na Tusca, uma festa universitária de São Carlos (SP), após levar uma chinelada de um participante.

Veja o vídeo abaixo:

Continue lendo

Celebridades

João Carreiro é velado com chapéu que era ‘marca registrada’ de sertanejo

Sertanejo morreu durante cirurgia no coração nessa quarta-feira (3). Velório ocorre em Campo Grande e o corpo será sepultado em Cuiabá (MT).

Publicado

on

Foto: Reprodução

O cantor sertanejo João Carreiro, que faleceu na quarta-feira (3), em Campo Grande, após complicações de uma cirurgia no coração, recebeu uma homenagem especial no seu velório, que aconteceu na manhã desta quinta-feira (4), na Câmara Municipal. Seu corpo foi coberto com o chapéu branco que era sua “marca registrada” e que o acompanhava em todas as suas apresentações.

O chapéu, que tinha tachas prateadas e uma cruz preta, era um símbolo da personalidade e do estilo musical de João Carreiro, que se destacou no cenário sertanejo com canções como “Desatino”, “Bruto, Rústico e Sistemático” e “Xique Bacanizado”. Nas redes sociais, os fãs do cantor postaram fotos e vídeos dele usando o chapéu, que se tornou inseparável de sua imagem.

Além do chapéu, um banner com uma foto do cantor foi colocado ao fundo do caixão, como uma forma de lembrar sua trajetória artística. João Carreiro formou dupla com Capataz por 15 anos, e gravou seis álbuns e um DVD. Em 2014, a dupla se separou por motivos de saúde de João Carreiro, que sofria de depressão e transtorno obsessivo-compulsivo. Desde então, ele se dedicou à carreira solo e lançou novas músicas, como “O Bagulho é Louco Mano” e “Nunca Namore um Cowboy”.

Durante o velório, a mãe de João Carreiro, Eteuvânia Reis, falou sobre a perda do filho e como ele era querido por todos que o cercavam. “Todas as pessoas só falam que o João é uma pessoa maravilhosa. E ele é uma pessoa maravilhosa. Um filho maravilhoso. Um irmão maravilhoso. Um neto maravilhoso. Um tio maravilhoso. Um pai maravilhoso. Um amigo que ama os amigos. Companheiro de todos os companheiros. Pregador da conciliação. Da alegria. Então, passou aqui. E deixou essa semente. Da conciliação. Do amor. Da alegria. E da poesia. Eu te amo meu filho. Eu te amo e sou mãe”, disse Eteuvânia, emocionada.

O sepultamento de João Carreiro está previsto para acontecer às 16h, no Cemitério Parque das Primaveras, em Campo Grande. O cantor deixa dois filhos, João Pedro e João Lucas, e uma legião de fãs que lamentam sua partida precoce.

Continue lendo

Popular