conecte-se conosco

Distrito Federal

Jair Bolsonaro será transferido para São Paulo devido a obstrução intestinal

O presidente foi levado ao Hospital das Forças Armadas (HFA), na madrugada desta quarta-feira (14), após sentir dores abdominais.

Foto: Reprodução/ Twitter

Internado na madrugada desta quarta-feira (14), no HFA, por enfrentar um quadro de obstrução intestinal, o presidente Jair Bolsonaro deve ser transferido para São Paulo para que os médicos avaliem a necessidade de uma cirurgia de emergência. A notícia veio por meio de uma nota oficial da Secretaria de Comunicação da Presidência da República.

De acordo com a nota emitida, a constatação da obstrução intestinal foi feita pelo cirurgião gástrico Antonio Luiz Macedo, que acompanha a saúde do atual presidente desde que foi atingido com uma faca durante as eleições de 2018. No comunicado, não foi informado quando será a transferência. 

“Após exames realizados no HFA, em Brasília, o Dr. Macedo, médico responsável pelas cirurgias no abdômen do Presidente da República, decorrentes do atentado a faca ocorrido em 2018, constatou uma obstrução intestinal e resolveu levá-lo para São Paulo onde fará exames complementares para definição da necessidade, ou não, de uma cirurgia de emergência”, diz a nota do Ministério das Comunicações.

Em uma live realizada na última quinta-feira (8), Bolsonaro pediu desculpas, por sua crise de soluço durante a transmissão. Após a notícia, a secretaria divulgou uma nota em que informou que o presidente havia sido internado para a realização de exames para investigar a causa dos soluços. 

Em seu perfil no Twitter, o presidente lembrou que tais desafios enfrentados no momento são consequência da tentativa de assassinato que sofreu. 

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre-se de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial). 

Distrito Federal

PMDF salva criança de 2 anos em Ceilândia

O menino havia se engasgado com um macarrão e precisou de socorro.

Publicado

on

Foto: Reprodução/PMDF

Na noite do último domingo (25), a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), precisou agir rápido para salvar uma criança de 2 anos, em Ceilândia. O menino havia se engasgado com um macarrão e precisou de socorro. 

Por volta das 18h, uma mulher foi até o 8º Batalhão desesperada pedindo socorro aos policiais. O menino estava há poucos metros do Batalhão. Os policiais foram correndo até o local e ao chegarem lá os populares já haviam desacreditado da criança. 

Embora os que estavam por perto já tinham dado o menino como morto, a polícia não poupou esforços para salvar o menino. A equipe começou a fazer as manobras necessárias como massagens e respiração boca a boca até que a criança voltasse à vida.

A ação foi feita com excelência. Após reanimar a criança, os policiais encontraram com a ambulância do SAMU que continuou com os atendimentos. Em seguida, o menino foi levado ao Hospital Regional de Ceilândia. ST Bandeira, ST Assis, ST Ortêncio e SGT Richard foram os responsáveis por salvar a criança. 

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre-se de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Continue lendo

Distrito Federal

Covid-19: gestantes e puérperas podem ser vacinadas em mutirão no DF

Governo pretende vacinar 100 mil pessoas até o domingo

Publicado

on

Foto: Ana Nascimento/MDS

Gestantes e puérperas podem ser vacinadas no mutirão de vacinação contra a covid-19 do Distrito Federal. O esforço concentrado começou hoje (23) e vai até domingo. Os dois públicos foram incluídos nos grupos passíveis de imunização, juntamente com as faixas etárias a partir dos 37 anos.

Os locais serão distribuídos por idade e por critérios específicos. Gestantes e puérperas só podem receber a vacina em determinados locais.

Alguns postos só aplicarão a primeira dose. Outros com primeira e segunda doses, e locais somente com segunda dose. A relação dos locais e quais tipos de doses foi disponibilizada no site do governo.

Deverão ser disponibilizadas cerca de 100 mil doses. Diferentemente da dinâmica adotada até o momento na capital, não haverá a necessidade de agendamento. A mudança foi feita diante de reclamações das dificuldades de cidadãos conseguirem realizar a marcação da aplicação das doses.

Em oportunidades anteriores de abertura de vacinação contra covid-19, o preenchimento das vagas ocorreu em menos de uma hora. Para responder às críticas, o Governo do Distrito Federal informou que irá ampliar os postos de vacinação de 54 para cerca de 100, espalhados em diferentes pontos da capital. Segundo o governo, 35 mil pessoas foram vacinadas na manhã de hoje. No sábado e no domingo a vacinação ocorrerá entre as 9h e as 17h.

Depois do mutirão, segundo a Secretaria de Saúde, pessoas dentro das faixas etárias poderão seguir procurando os postos destinados para a aplicação de imunizantes. Contudo, a vacinação estará condicionada à chegada de doses.

Por: Agência Brasil

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Continue lendo

Distrito Federal

Entenda como vai funcionar mutirão de vacinação contra covid-19 no DF

Imunização será aberta nesta sexta-feira para pessoas com 37 anos

Publicado

on

Foto: Rayra Paiva Franco/O Panorama

O governo do Distrito Federal (GDF) inicia nesta sexta-feira (23) mutirão para vacinar contra a covid-19 pessoas com idade a partir de 37 anos. No mutirão, que vai até domingo (25),deverão ser disponibilizadas cerca de 100 mil doses de imunizantes.

Pela primeira vez não haverá necessidade de agendamento no Distrito Federal. A mudança foi feita diante de reclamações sobre o sistema de agendamento para a vacinação. Desta vez, haverá 100 postos abertos. Geralmente são 54 locais para a imunização dos habitantes do DF. No site do GDF, é possível verificar todos os locais que estarão abertos.

Conforme o secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, os postos foram divididos para facilitar a vacinação da população que procura a primeira ou a segunda dose. “Temos um número muito grande de pessoas ainda para receber a segunda dose. Então, nessa grande campanha de vacinação nesta sexta-feira, estaremos dividindo postos que atenderão D1 [dose 1] e os que atenderão D2 [dose 2]. E também aquelas unidades muito organizadas estarão fazendo dose 1 e dose2 ao mesmo tempo”, disse Okumoto.

Na sexta-feira, a vacinação ocorre das 8h às 17h nas unidades básicas de saúde (UBS) e nos drive-thrus, das 9h às 17h. Já no sábado (24) e no domingo (25), o horário de atendimento ao público é das 9h às 17h em todos os pontos.

Segundo a Secretaria de Saúde, após o mutirão, as unidades de saúde vão continuar aplicando as doses remanescentes de imunizante.

A expectativa da Secretaria de Saúde é que 300 mil pessoas sejam completamente imunizadas, ou seja, recebam as duas doses de vacina ou dose única, até o fim deste mês. Mais de 51% da população acima de 18 anos já recebeu a primeira dose no Distrito Federal, e 20,27% completaram o ciclo com as duas doses aplicadas ou a dose única.

*Colaborou Jonas Valente

Por: Agência Brasil

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Continue lendo

Popular