conecte-se conosco

Futebol

Brasileirão é o campeonato mais amado pelo torcedor

Pesquisa nacional revela novo ranking de torcidas e preferências

Paula Reis/Flamengo

O Campeonato Brasileiro, com 60% dos votos, é a competição “mais amada” pelos fãs do futebol. Esse é apenas um dos resultados revelados pelo relatório “Finanças, História e Mercado do Futebol Brasileiro”, produzido pela consultoria Convocados e pela XP Investimentos. A pesquisa “Sport Track” entrevistou 2,3 mil torcedores, acima de 16 anos, em dezembro de 2021, e indicou que o Flamengo, com 21,12% da preferência, lidera o ranking de torcidas, com pouco mais de 45 milhões de torcedores no Brasil.

Os votos para a competição “mais amada” podiam abranger mais de uma opção e, por isso, após o Brasileirão as preferências recaem sobre Copa Libertadores (58%), Copa do Brasil (57%), Copa do Mundo (54%) e Liga dos Campeões da Europa (36%). Chama a atenção o fato de que os campeonatos estaduais, com 21% de votos, superam os campeonatos europeus (o que aparece à frente é o Inglês, com 16%).

O objetivo do relatório foi ter uma visão completa da indústria do futebol, com dados que permitam entender qual o público consumidor e como cada clube deve agir. Os números mostraram o que se desenhava há alguns anos: uma inversão na pirâmide competitiva, com clubes como América-MG, Fortaleza e RB Bragantino na Copa Libertadores e Grêmio e Bahia ao lado de Vasco e Cruzeiro na Série B.

Segundo o relatório, 75% dos brasileiros têm o futebol como esporte favorito e 88% torcem por algum time de futebol, preferencialmente por Flamengo, Corinthians e São Paulo. Vale destacar também que 36% disseram torcer por um clube do exterior, e o Barcelona, com 28%, e o Real Madrid, com 24%, aparecem nas primeiras posições. Com relação à faixa etária, 46% têm entre 16 e 34 anos, 42% de 35 a 54 e 14% estão com mais de 55. É importante citar que de 16 a 24 anos são apenas 19%, ou menos de um quinto do universo, enquanto de 25 a 44 anos os números chegam a 55%, ou mais da metade.

O futuro, ao que parece, promete ser melhor para Cruzeiro e Flamengo. O time mineiro tem 60% de seus torcedores na primeira faixa etária (16 a 34 anos), enquanto o Rubro-Negro carioca aparece com 54%. Esses números apontam para a manutenção da grandeza das duas torcidas por um bom tempo. Por outro lado, o Internacional surge com 30% na faixa etária mais alta (+55), seguido pelo Fluminense, com 28%.

Outro dado que chama a atenção é a concentração de torcedores em quatro grandes clubes brasileiros. O G4 das torcidas, nos três últimos levantamentos, mostra, pela ordem, Flamengo, Corinthians, São Paulo e Palmeiras. No entanto, a soma do percentual de torcedores desses clubes vem aumentando gradualmente: em 2018 eram 55,2%, em 2020 passaram para 61,4% e em 2021 chegaram a 63,3%. São quatro equipes que vêm apresentando resultados positivos em campo, o que demonstra a importância de títulos e vitórias. Vasco e Cruzeiro, por outro lado, há duas temporadas na Série B, viram seus percentuais despencarem, o Cruzmaltino de 5,9% para 4,1%, enquanto os mineiros caíram de 4,5% para 2,8%. Quem agora aparece em quinto lugar no ranking de torcida é o Grêmio, que em 2022 está na Série B, mas que no ano passado integrava a elite do futebol brasileiro.

A Convocados reuniu 34 pesquisas de torcidas feitas desde 1993 por diversos institutos (Datafolha, Ibope, Ipsus, Paraná Pesquisas e Sport Track) e, nesse ranking compilado, o Flamengo aparece à frente, com 17,1%, seguido por Corinthians (13,4%) e São Paulo (7,8%).

Na avaliação do relatório conclui-se que, se o torcedor não abandona seu time no período de menos conquistas, é certo que ele perde o interesse. E, com isso, não consegue formar sucessores, o que explica a queda no número de torcedores de algumas equipes em mau momento no campo.

12 primeiros colocados do ranking de torcidas:

1º) Flamengo – 24%

2º) Corinthians – 18%

3º) São Paulo – 11,5%

4º) Palmeiras – 9,8%

5º) Grêmio – 4,7%

6º) Vasco – 4,1%

7º) Atlético-MG – 3,7%

8º) Santos – 3,3%

9º) Internacional – 2,9%

10º) Cruzeiro – 2,8%

11º) Botafogo – 2,2%

12º) Bahia – 1,8%

Por Agência Brasil

Clique para comentar

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Futebol

Salah renova contrato com Liverpool por longo prazo

Egípcio somou 23 gols na temporada e dois títulos de torneios ingleses

Publicado

on

Phil Noble/Reuters

O atacante Mohamed Salah renovou contrato com o Liverpool por longo prazo, informou o time da Premier League nesta sexta-feira (1º).

O Liverpool não forneceu detalhes, mas a Sky Sports informou que o atacante egípcio havia assinado um novo acordo até 2025.

“Eu me sinto ótimo e [estou]  entusiasmado em ganhar troféus com o clube. É um dia feliz para todos”, disse Salah em uma declaração divulgada no site do clube. “Acho que leva um pouco de tempo para renovar, mas agora tudo está feito, então só precisamos nos concentrar no que está por vir”.

“Acho que você pode ver nos últimos cinco ou seis anos que a equipe estava sempre indo (para cima). Na última temporada estivemos perto de ganhar quatro, mas infelizmente na última semana da temporada perdemos dois troféus”, acrescentou.

Salah marcou 23 gols pelo Liverpool na última temporada e dividiu a chuteira de ouro da Premier League com Heung-min Son, do Tottenham Hotspur.

O egípcio, de 30 anos, marcou 31 gols em todas as competições pelo Liverpool e os ajudou a ganhar a Copa da Liga e a FA Cup.

Por Agência Brasil

Continue lendo

Esportes

Neymar não está nos planos do PSG para a próxima temporada, afirma jornal

O pai, que também é empresário do jogador, já teria sido informado da decisão

Publicado

on

Getty Images

O PSG não conta com Neymar para a próxima temporada. Ao menos é o que diz o El País desta terça (28). Segundo as informações do jornal, o clube parisiense já teria informado o pai do jogador da decisão e pediu para que ele procurasse outro time.

A informação ganhou força após uma fonte próxima ao presidente do time,Nasser Al-Khelaïfi confirmar que o brasileiro não seguirá em Paris. A renovação de Kylian Mbappé também reforça o rumor, já que Neymar não se encaixaria na nova proposta do clube, onde o atacante francês é a base do projeto.

Mbappé não estaria contente com a postura do camisa 10 nos treinos e durante as recuperações de suas lesões. O francês defende que nenhum jogador pode estar acima do coletivo, uma alfinetada em relação aos privilégios do brasileiro dentro time.

Neymar tem contrato com o PSG até 2025, mas pode haver uma extensão até 2027, devido a algumas cláusulas. O jogador tem a receber por volta de 200 milhões de euros ( mais de R$ 1 bilhão) até o fim do vínculo. Para tornar a saída do jogador viável, o Paris Saint-Germain concordou em bancar parte do salário do brasileiro.

A possível saída de Neymar, já ligou os radares de alguns clubes ingleses. Dentre eles o Chelsea, que demonstra interesse pelo jogador desde quando ele atuava pelo Santos.

Continue lendo

Futebol

Ex-dirigente da Fifa Jérôme Valcke recorrerá de condenação por suborno

Suíço foi punido com 11 meses de prisão e multa de quase R$ 110 mil

Publicado

on

Arnd Wiegmann/Reuters

O ex-secretário-geral da Fifa Jérôme Valcke recorrerá contra sua condenação por aceitar suborno em um caso envolvendo direitos de mídia da Copa do Mundo, disse sua equipe jurídica.

Na última sexta-feira (24), um tribunal de apelações suíço considerou Valcke, de 61 anos, culpado de suborno e falsificação de documentos, mas o absolveu de gestão desonesta agravada, concedendo a ele uma pena suspensa de 11 meses de prisão e multa.

“O senhor Valcke não prejudicou a Fifa e sua absolvição total das acusações de má gestão foi, portanto, logicamente confirmada. Da mesma forma, o sistema de Justiça criminal rejeitou as reivindicações civis da Fifa”, disseram seus advogados por e-mail.

A nota chamou a reversão do tribunal da absolvição de Valcke em 2020 por acusações de corrupção de “um erro e uma fantasia”, dizendo que os contratos envolvidos eram favoráveis ​​à Fifa e foram aprovados em todos os níveis do órgão mundial do futebol.

Os advogados disseram que levarão o caso à Suprema Corte da Suíça e que o veredicto de culpado não era, portanto, final.

Por Agência Brasil

Continue lendo

Popular