conecte-se conosco

Distrito Federal

Covid-19: DF começa a vacinar adolescentes de 14 e 15 anos

Previsão é de que haja cerca de 90 mil jovens nessa faixa

Foto: Rayra Paiva Franco/O Panorama

O Distrito Federal (DF) começa a vacinar, nesta quarta-feira (15), adolescentes de 14 e 15 anos. O avanço para novas faixas etárias foi feito após o recebimento de 77,2 mil doses da vacina Pfizer para a primeira dose.

Com o que ainda resta nos postos de vacinação, pouco mais de 20 mil doses, no total serão mais de 100 mil disponíveis a partir de hoje. A estimativa do governo do Distrito Federal é que haja cerca de 90 mil adolescentes nessa faixa etária.

As pessoas com 16 e 17 anos podem continuar indo aos postos para a imunização, bem como faixas de maior idade. Os pontos de vacinação estão disponíveis no site da Secretaria de Saúde do DF.

Antecipação da segunda dose

Para a segunda dose, o DF vai seguir o calendário dos retornos previstos, com adiantamento até o dia 24 de setembro. Em semanas anteriores, a Secretaria de Saúde adiantou a conclusão do ciclo vacinal pela disponibilidade de doses.

Em entrevista coletiva segunda-feira (13), o subsecretário de Vigilância à Saúde do DF, Divino Valero, afirmou que caso a capital receba mais doses poderá ser anunciado novo adiantamento até o fim desta semana.

Cobertura vacinal

Também na entrevista, o secretário de Saúde, general Pafiadache, destacou a importância da conclusão do ciclo vacinal e de sensibilização das pessoas que receberam a primeira dose para que tomem a segunda nos casos da Coronavac, Pfizer e Oxford/AstraZeneca.

“A gente sempre pede para que pessoas que têm consciência da importância da vacina levem, incentivem quem está em dúvida. É extremamente importante termos uma cobertura vacinal completa”, destacou Pafiadache.

Segundo Valero, o início da aplicação da dose de reforço pode ocorrer ainda nesta semana, quando está prevista a chegada de uma remessa de doses específica para essa finalidade.

Até o momento, o DF aplicou 2 milhões da primeira dose, o que equivale a 79,4% da população adulta da capital e a 67% do conjunto dos moradores. Quanto à segunda dose, foram aplicadas 964,5 mil, correspondendo a 39,32% das pessoas com mais de 18 anos ou a 33,2% do conjunto da população.

Por: Agência Brasil

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Distrito Federal

Covid-19: DF começa nova antecipação da segunda dose da Pfizer

Expectativa é atender até 240 mil pessoas

Publicado

on

Foto: Denis Balibouse

O governo do Distrito Federal (DF) realiza, a partir de hoje (23), uma nova antecipação de segunda dose da vacina contra a covid-19, voltada a pessoas que tomaram a primeira dose do imunizante da Pfizer/BioNTech.

Quem tomou a primeira dose da vacina e teve a previsão da segunda dose marcada para até o dia 27 de outubro poderá ter o complemento da imunização a partir desta quinta-feira.

A expectativa é atender até 240 mil pessoas nessa condição. Os locais de vacinação estão listados no site da Secretaria de Saúde do Distrito Federal. Não há necessidade de agendamento.

Ontem, o DF começou a aplicar a dose de reforço para pessoas com 85 anos ou mais, desde que tenham pelo menos seis meses da primeira dose ou da dose única (no caso da Janssen). Também ontem teve início o agendamento da dose de reforço para imunossuprimidos, cuja aplicação começará na segunda-feira (27).

Por: Agência Brasil

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Continue lendo

Distrito Federal

Iphan faz recomendações para restauração da Igrejinha, em Brasília

A Igrejinha foi construída e inaugurada em 1958

Publicado

on

Foto: Rayra Paiva Franco/O Panorama

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico e Nacional (Iphan) entregou hoje (22) um caderno de recomendações técnicas que visam nortear as obras de restauração de um dos principais bens culturais de Brasília, a Igreja Nossa Senhora de Fátima, mais conhecida como Igrejinha, localizada na entrequadra 307/308 Sul.

O caderno contém análises estruturais internas e externas, obtidas em vistorias realizadas em agosto. Segundo o Iphan, a Igrejinha apresenta “sinais evidentes da passagem do tempo”, como fissuras, deteriorações, e aponta problemas no painel criado por Athos Bulcão, disposto na fachada do monumento. Há marcas de desgaste no painel interno, obra do artista Francisco Galeno, além de descascamento, marcas de umidade e arranhões. 

A ação faz parte da campanha Preservando Brasília, lançada pelo Iphan em março de 2020, na qual o instituto busca “conscientizar e sensibilizar os gestores para a manutenção preventiva de bens culturais acautelados pelo Governo Federal”.

Com a entrega do caderno de recomendações, o Iphan pretende ajudar os gestores a repararem tanto a estrutura arquitetônica como seu entorno, de forma a “possibilitar ao cidadão o maior usufruto do bem cultural”. Nesse sentido, foram sugeridas medidas como a troca das portas de entrada, reforma dos bancos genuflexórios (apropriado para orar de joelhos), pintura e reparos gerais.

Os gestores da Igrejinha desenvolveram um plano de ação que prevê a execução e a entrega dos serviços à comunidade até dezembro de 2022, o que inclui também reforma e adequação do sistema elétrico e revitalização das janelas.

Igrejinha

Projetada por Oscar Niemeyer, a Igrejinha foi construída e inaugurada em 1958, tornando-se o primeiro templo em alvenaria erguido na capital federal. Ela é considerada, segundo o Iphan, um “importante marco da arquitetura moderna e espaço icônico de Brasília”.

A Igrejinha está inserida no perímetro tombado do Conjunto Urbanístico de Brasília, inscrito no Livro do Tombo Histórico, em 14 de março de 1990. Foi tombada provisoriamente em 2007, e em definitivo em 2017, como parte do conjunto das obras de Oscar Niemeyer. Além disso, está inscrita no Livro do Tombo das Belas Artes.

Por: Agência Brasil

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Continue lendo

Distrito Federal

Covid-19: DF começa a aplicar reforço em pessoas com 85 anos ou mais

Para receber, idoso deve ter tomado a última dose há seis meses

Publicado

on

Foto: Rayra Paiva Franco/O Panorama

O Distrito Federal (DF) começa, nesta quarta-feira (22), a aplicar a dose de reforço da vacina contra a covid-19 em pessoas com 85 anos ou mais. Até então, estavam sendo imunizados os idosos em instituições de longa permanência.

O reforço envolve a terceira dose para as vacinas Oxford/AstraZeneca, CoronaVac e Pfizer e a segunda dose para quem recebeu a Janssen. Para recebê-la é preciso ter tomado a última dose há pelo menos seis meses.

Foram reservados 33 pontos de vacinação específicos para esse público, com opções de acesso a pé ou pelo sistema drive-thru. Parte dos pontos funciona durante o dia, das 9h às 17h. Em duas regiões administrativas, Ceilândia e Brazlândia, há postos noturnos, abertos até as 22h.

Os locais podem ser consultados no site da Secretaria de Saúde do DF.

Começa também hoje o agendamento para o recebimento da dose de reforço em imunossuprimidos. A aplicação está prevista para começar na próxima segunda-feira (27).

Estão enquadrados nesse grupo quem atende aos requisitos definidos pelo Ministério da Saúde, como transplantados, pacientes que fazem quimioterapia para HIV e pessoas em tratamentos que alteram o sistema imunológico.

O conjunto das situações que configuram a condição de imunossuprimido está descrito no site da Secretaria de Saúde. O agendamento também será feito pela página do órgão.

Por: Agência Brasil

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Continue lendo

Popular