conecte-se conosco

Distrito Federal

Em duas ações, 4ª DP prende receptador e estelionatário

Ao ser abordado, informou ser do estado de Minas Gerais.

Foto: Rayra Paiva Franco/O PANORAMA

Nesta quarta-feira (24/03), policiais civis da Seção de Investigação de Crimes Violentos (SICVIO) DA 4ª DP, efetuaram a prisão em flagrante de um homem (26 ANOS) suspeito de receptação de celular, produto de roubo.

No curso de investigações de roubo a transeunte, ocorrido no Guará II/DF, os agentes identificaram uma pessoa que estaria utilizando o aparelho roubado, um Apple/Iphone modelo XR. O homem estava na Região Administrativa de Samambaia e ao ser abordado pelos Agentes portava o aparelho objeto do roubo. Conduzido para a 4ª DP, o homem confessou que tinha conhecimento de que o aparelho era produto de roubo, visto que o antigo possuidor, que lhe vendeu o telefone, havia dito que dias antes policiais civis da Delegacia o haviam intimado para prestar depoimento.

O receptador informou que mesmo sabendo que o aparelho era produto de crime, optou em não devolvê-lo, visto que a pessoa que lhe havia vendido não quis lhe devolver o dinheiro por ele pago. O preso foi posto em liberdade após recolhimento da fiança arbitrada.

ESTELIONATO
Ainda na quarta-feira, os policiais da 04ª DP prenderam, também em flagrante, um homem suspeito de envolvimento com associação criminosa voltada para a prática de crimes de estelionato envolvendo cartões de crédito.

A ação dos criminosos consiste em efetuar ligação para a vítima com a informação de supostas compras fraudulentas, normalmente de grandes valores, as quais teriam sido realizadas com a utilização de seus cartões. A partir daí, um membro da associação criminosa começa a passar orientações a respeito da necessidade de a vítima realizar a contestação das compras e solicitar o bloqueio do cartão. Para tanto, a vítima teria que redigir uma carta, colocar em um envelope, juntamente com o seu cartão de crédito e entregar para um “motoboy” (membro da associação) que iria até a casa da vítima.

Na prisão efetuada, a vítima suspeitou que a situação pudesse ser um golpe, e por essa razão ligou para a Delegacia, pedindo auxílio. Os policiais diligenciaram até a residência da vítima, localizada no Guará I, quando efetuaram a sua prisão do autor, exatamente esse suposto motoboy, no momento em que recebia o envelope da vítima contendo a carta de contestação com o seu cartão de crédito.

Após a prisão, os investigadores diligenciaram até o local em que autor estava hospedado, na Candangolândia, oportunidade em que acharam dezenas de maquinas de cartão de crédito, dinheiro em espécie além de outros materiais utilizados para prática dos crimes, e cartões de crédito de outras vítimas.


Por: Assessoria de Comunicação/DGPC

Clique para comentar

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Distrito Federal

PCGO indicia cinco pessoas suspeitas de auxiliar fuga de Lázaro Barbosa

13 inquéritos policiais foram instaurados para apurar os fatos.

Publicado

on

Foto: Rayra Paiva/ O Panorama

A Polícia Civil do Goiás (PCGO), concluiu as investigações relacionadas à rede de apoio dada ao fugitivo Lázaro Barbosa Sousa, de 32 anos, durante a empreitada criminosa na região de Cocalzinho de Goiás. As operações para captura de Lázaro Barbosa duraram 20 dias e mobilizou mais de 270 agentes de Goiás, Distrito Federal e das forças de segurança federais. 

Os 13 inquéritos policiais instaurados foram concluídos e enviados ao Poder Judiciário. Ao todo, cinco pessoas foram indiciadas por favorecimento pessoal na fuga do foragido. Entre os acusados, um fazendeiro da cidade, o caseiro da propriedade rural, a então esposa de Lázaro, a ex-companheira e a ex-sogra do indivíduo. 

“Os elementos de prova colhidos no bojo do inquérito indicaram que eles, de fato, prestaram auxílio para que ele [Lázaro] não fosse capturado pelas forças policiais, tanto prestando informações, dando guarita – inclusive alimentação, levando ele para esconderijos e, sobretudo, iriam propiciar a fuga definitiva dele, que foi impedida pela captura”, pontuou o titular da 17ª Delegacia Regional da Polícia Civil de Goiás, delegado Cléber Martins. 

Entre os principais alvos da investigação, Elmi Caetano Evangelista, de 73 anos, preso no dia 24 de junho no distrito de Girassol. O fazendeiro teria auxiliado o fugitivo, dando abrigo e comida, além de proibir a entrada da força-tarefa em sua propriedade para a realizar buscas. Elmi foi autuado em flagrante e indiciado por posse irregular de duas armas de fogo. 

Com relação às mulheres, a Polícia concluiu que as três tiveram contato com o fugitivo durante a perseguição e não o denunciaram. Elas foram indiciadas pelo crime previsto no artigo 348 do Código Penal, que qualifica como crime o auxílio suspeito para que fuja de ação policial. Se condenadas, podem pegar de um a seis meses de prisão e multa.

“Ainda está sendo apurada [a participação] de outras pessoas. Nada impede que, surgindo provas, sejam instaurados devidos procedimentos”, reforçou o delegado. 

Para amenizar os gastos na operação, que contou com a utilização de dezenas de viaturas, quatro helicópteros e cerca de 10 drones. De acordo com o titular da SSP-GO, Rodney Miranda, a Polícia Civil avalia solicitar à Justiça o sequestro da propriedade rural do fazendeiro denunciado. 

“Nós estamos estudando [essa possibilidade] para que, com a futura venda dessa propriedade, possamos amortizar o gasto feito para a captura dele [Lázaro], visto que, ao escondê-lo lá, ele atrasou em pelo menos uma semana a operação”, informou o chefe da pasta. 

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre-se de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Informações: Secretaria de Estado da Segurança Pública – Governo de Goiás

Continue lendo

Distrito Federal

PMDF salva criança de 2 anos em Ceilândia

O menino havia se engasgado com um macarrão e precisou de socorro.

Publicado

on

Foto: Reprodução/PMDF

Na noite do último domingo (25), a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), precisou agir rápido para salvar uma criança de 2 anos, em Ceilândia. O menino havia se engasgado com um macarrão e precisou de socorro. 

Por volta das 18h, uma mulher foi até o 8º Batalhão desesperada pedindo socorro aos policiais. O menino estava há poucos metros do Batalhão. Os policiais foram correndo até o local e ao chegarem lá os populares já haviam desacreditado da criança. 

Embora os que estavam por perto já tinham dado o menino como morto, a polícia não poupou esforços para salvar o menino. A equipe começou a fazer as manobras necessárias como massagens e respiração boca a boca até que a criança voltasse à vida.

A ação foi feita com excelência. Após reanimar a criança, os policiais encontraram com a ambulância do SAMU que continuou com os atendimentos. Em seguida, o menino foi levado ao Hospital Regional de Ceilândia. ST Bandeira, ST Assis, ST Ortêncio e SGT Richard foram os responsáveis por salvar a criança. 

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre-se de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Continue lendo

Distrito Federal

Covid-19: gestantes e puérperas podem ser vacinadas em mutirão no DF

Governo pretende vacinar 100 mil pessoas até o domingo

Publicado

on

Foto: Ana Nascimento/MDS

Gestantes e puérperas podem ser vacinadas no mutirão de vacinação contra a covid-19 do Distrito Federal. O esforço concentrado começou hoje (23) e vai até domingo. Os dois públicos foram incluídos nos grupos passíveis de imunização, juntamente com as faixas etárias a partir dos 37 anos.

Os locais serão distribuídos por idade e por critérios específicos. Gestantes e puérperas só podem receber a vacina em determinados locais.

Alguns postos só aplicarão a primeira dose. Outros com primeira e segunda doses, e locais somente com segunda dose. A relação dos locais e quais tipos de doses foi disponibilizada no site do governo.

Deverão ser disponibilizadas cerca de 100 mil doses. Diferentemente da dinâmica adotada até o momento na capital, não haverá a necessidade de agendamento. A mudança foi feita diante de reclamações das dificuldades de cidadãos conseguirem realizar a marcação da aplicação das doses.

Em oportunidades anteriores de abertura de vacinação contra covid-19, o preenchimento das vagas ocorreu em menos de uma hora. Para responder às críticas, o Governo do Distrito Federal informou que irá ampliar os postos de vacinação de 54 para cerca de 100, espalhados em diferentes pontos da capital. Segundo o governo, 35 mil pessoas foram vacinadas na manhã de hoje. No sábado e no domingo a vacinação ocorrerá entre as 9h e as 17h.

Depois do mutirão, segundo a Secretaria de Saúde, pessoas dentro das faixas etárias poderão seguir procurando os postos destinados para a aplicação de imunizantes. Contudo, a vacinação estará condicionada à chegada de doses.

Por: Agência Brasil

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Continue lendo

Popular