conecte-se conosco

Entorno

Escândalo em Luziânia: prefeito é acusado de assédio sexual e outros crimes

Prefeito é acusado de crimes de cunho sexual, corrupção, nepotismo e contratação de funcionários fantasmas, Capa,

Assédio Sexual: Prefeito de Luziânia é investigado
Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O Ministério Público do Goiás (MP-GO), por meio da 6ª Promotoria de Justiça de Luziânia, sugeriu outra ação de improbidade contra o atual prefeito da cidade, Cristóvão Tormin. Ele é acusado de praticar atos impróprios que atentaram contra a dignidade sexual de uma servidora pública ao longo dos últimos seis anos.

Em caráter de urgência, o órgão pediu o afastamento de Tormin do cargo e a indisponibilidade de seus bens, totalizando o valor de R$ 2,6 milhões referente à multa civil de cem vezes o valor da sua remuneração. O medida está prevista na Lei de Improbidade Administrativa.

Na ação também consta que, além da vítima deste caso, outras pessoas ligadas a ela e outras possíveis vítimas foram igualmente intimadas pelo prefeito. Ao sustentar o pedido, o MP argumentou que manter o réu em posição de administração de Luziânia pode causar um impacto indesejado na população e ocasionar descrédito nas instituições públicas.

Vítima exposta

Um dos pedidos de urgência é a remoção de um vídeo postado no YouTube, onde Cristóvão Tormin refere-se indiretamente à vítima como responsável pelo seu afastamento do cargo, em fevereiro deste ano.

De acordo com o MP, a divulgação do vídeo tem causado transtornos sociais à vítima e a sua família, uma vez que ela tem sido retaliada por pessoas ligadas ao prefeito. A situação ainda se agrava a medida que o réu tem semeado em seu meio que a vítima cometeu delito de falsa comunicação de crime, pois teria sido comprada para mentir.

Outras denúncias

Em fevereiro deste ano, a Justiça do Goiás determinou o afastamento do prefeito de Luziânia por 120 dias (posteriormente prorrogado por mais 120 dias). O motivo também foi a sua investigação por crimes de natureza sexual.

Da mesma forma, o político foi investigado pela contratação de funcionários fantasmas. Joaquim Chaves de Freitas Carvalho foi nomeado para o cargo de chefe de Divisão de Atividades Recreativas, lotado na Secretaria de Esporte e Lazer. No entanto, Joaquim nunca aparece na secretaria para trabalhar. Ademais, ele foi exonerado do cargo em março de 2019 e continuou recebendo salário normalmente por dois meses.

Existem processos também motivados por suspeita de corrupção, nepotismo e contratação de 130 servidores temporários para a Educação sem que houvesse processo seletivo ou lei municipal que justificasse o ato.

Clique para comentar

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comportamento

Valparaíso recebe o primeiro shopping center popular

A inauguração do novo empreendimento da cidade será neste sábado (5)

Publicado

on

Novo shopping center popular em Valparaíso
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr

O primeiro shopping center popular de Valparaíso será inaugurado neste sábado (5). Um dos objetivos do empreendimento é fomentar a economia local, abrangendo tanto o Entorno quanto o Distrito Federal. O local vai servir para a expansão de negócios já consolidados bem como para receber novos lojistas e empresários.

Valparaíso faz parte da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE) e é uma das principais regiões parceiras do DF. A criação do shopping center popular no local servirá como um polo de vendas e deve agir como mais uma forma de gerar empregos.

De acordo com a Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg), houve abertura de 2.375 novas empresas apenas em outubro, na região. Se comparado com o mesmo período de 2019, houve um aumento, visto que a abertura de novos empresas naquele ano soma 2.094.

Pensando em investir na independência de Valparaíso, um dos sócios do centro comercial Melque Dourado acredita que quanto mais empreendimentos forem abertos na cidade, menos será a necessidade de os moradores procurar comer e se divertir em outras regiões administrativas.

“As cidades do Entorno, como o Valparaíso, têm buscado cada vez mais sua autonomia. Estão crescendo economicamente e, hoje em dia, o morador daqui não precisa se deslocar até Brasília para trabalhar e, até mesmo, se divertir ou fazer compras”, afirma o empresário.

Facilidade para investir

A pandemia do novo coronavírus trouxe um impacto econômico em todo o país. Dessa forma, empresas fecharam e a aposta em novos negócios acabou se tornando mais tímida. Pensando nesse cenário, Melque Dourado confirmou que haverá um incentivo aos novos empresários para que invistam de forma fácil e segura no shopping center popular.

“É uma oportunidade para aqueles que querem abrir seu primeiro negócio ou ampliar sua loja. Neste início, por conta do momento que estamos vivendo, a ideia é facilitar o processo de abertura das lojas”, ressalta.

A inauguração do Brasil Center Shopping está prevista para este sábado e fica localizado às margens da BR-040 Avenida Marginal, Parque Esplanada III. O empreendimento fica próximo à passarela amarela em Valparaíso de Goiás.

Continue lendo

Distrito Federal

Maguito Vilela, prefeito eleito de Goiânia, testa negativo para covid-19

O político continua internado no hospital para tratar de sequelas decorrentes da doença

Publicado

on

Maguito Vilela testa negativo para covid-19
Foto: Reprodução/Instagram

A equipe do prefeito eleito de Goiânia, Maguito Vilela (MDB), postou um comunicado nas redes sociais dizendo que o político não está mais com covid-19. Após mais de 40 dias internado por decorrência do novo coronavírus, Vilela testou negativo para a doença.

A publicação foi feita na manhã desta quarta-feira (2) no perfil oficial do prefeito no Instagram. Nela, a equipe tranquiliza a população ao informar que Maguito não tem mais o vírus da doença. Contudo, segue internado para tratar de sequelas decorrentes da covid-19.

“Vamos seguir em oração pela restauração da saúde do nosso prefeito eleito Maguito Vilela e por todos que estão enfrentando a doença. Ele não tem mais a presença do coronavirus, conforme testes realizados, e segue em tratamento para tratar da inflamação causada pela Covid-19”, diz trecho da publicação no Instagram.

Foto: Reprodução/Instagram

Relembre o caso

Maguito Vilela está internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde o dia 27 de outubro para tratamento da covid-19. De acordo com boletim médico da instituição, a equipe responsável por cuidar de Maguito decidiu, no dia 30 de outubro, pela intubação, devido ao quadro de insuficiência respiratória.

Após melhoria do quadro de saúde, o prefeito eleito saiu da intubação em 8 de novembro. Entretanto, em 15 de novembro, dia do primeiro turno das eleições municipais de 2020 depois precisou ser reintubado por conta de piora pulmonar.

À época do segundo turno do pleito, Maguito Vilela ainda estava intubado. Mesmo sem poder fazer campanha durante o período em que esteve internado, ele conseguiu ser eleito prefeito de Goiânia.

Eleições

Em Goiânia, o prefeito eleito foi Maguito Vilela (MDB), com 277.497 votos válidos, representando 52,60% do eleitorado da região. O resultado com a vitória estatística saiu às 18h42, garantindo a vaga para a prefeitura da capital de Goiás à Vilela.

Maguito, porém, estava sedado para tratar da covid-19 no momento do resultado das eleições. O futuro prefeito está internado desde o dia 27 de outubro no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

O primeiro discurso público após a vitória no segundo turno ficou por conta do vice-prefeito Rogério Oliveira da Cruz (Republicanos).

“Agradecemos ao eleitor por depositar seu voto no Maguito Vilela. Ele se multiplicou em Goiânia, porque criamos uma força grande de aliados. Todo o plano de Maguito será executado nos próximos quatro anos, e ele estará ao nosso lado”, afirmou o vice-prefeito em discurso.

Por fim, o aplicativo “Resultados” do TSE aponta que em Goiânia há 2.667 seções eleitorai. Ao todo, houve 614.272 votos. 527.533 foram votos divididos entre os dois candidatos, 60.546 votos nulos e 26.193 pessoas votaram branco. Deixaram de votar no segundo turno em Goiânia, 356.949 eleitores. Isso representa 36,75% do eleitorado da região.

Continue lendo

Distrito Federal

Abstenção em Goiânia é a maior entre todos os municípios no segundo turno

A capital de Goiás alcançou 36,75% de ausência; isso representa 356.949 eleitores

Publicado

on

Abstenção Goiânia
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O segundo turno das eleições aconteceu neste domingo (29) e elegeu prefeitos de 57 municípios por todo o país. Apesar da pandemia do novo coronavírus, a abstenção ficou abaixo do previsto pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Porém, a ausência de eleitores no dia da votação ainda ficou alta. A média foi de 29,47%. Goiânia foi o município com maior abstenção durante o segundo turno, alcançando 36,75% do eleitorado.

A população da capital de Goiás elegeu Maguito Vilela (MDB) com 277.497 votos, representando 52,60% do eleitorado da região. O adversário, Vanderlan Cardoso (PSD) conquistou 250.036 votos, isso representa os 47,40 restante dos eleitores.

Números

O aplicativo “Resultados” do TSE aponta que em Goiânia há 2.667 seções eleitorais. Ao todo, houve 614.272 votos. 527.533 foram votos divididos entre os dois candidatos, 60.546 votos nulos e 26.193 pessoas votaram branco.

Deixaram de votar no segundo turno em Goiânia, 356.949 eleitores. Isso representa 36,75% do eleitorado da região.

Candidato em com covid-19

O candidato do MDB, Maguito Vilela saiu vencedor da disputa para a prefeitura de Goiânia. Ele, porém, estava sedado para tratar da covid-19. O futuro prefeito está internado há 39 dias no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Durante esse período ele recebeu votos suficientes para disputar o segundo turno, mesmo sem estar em campanha ativa.

Maguito foi acordado pela equipe do hospital e recebeu a notícia da vitória por meio do filho. Apesar da maior abstenção do segundo turno, Goiânia não teve intercorrências nas urnas eletrônicas durante a apuração dos votos. A capital foi uma das primeiras a contabilizar 100% dos votos.

Ainda em tratamento contra a covid-19, Maguito vai continuar internado no hospital. Por fim, a equipe médica confirmou que o prefeito eleito passará por alguns exames e testes nesta semana. Dessa forma, ainda nesta segunda (30) ou terça-feira (1º), eles analisarão se Maguito conseguirá respirar sem a ajuda de aparelhos.

Continue lendo

Popular