conecte-se conosco

Futebol

Fifa permite suspensão de contratos com clubes da Ucrânia até 2023

Medida foi tomada por causa da invasão russa ao território ucraniano

Reuters/Arnd Wiegmann

A Fifa anunciou nesta terça-feira (21) mais uma ajuda para proteger os jogadores estrangeiros afetados pelo conflito na Ucrânia, ao permitir que eles suspendam seus contratos até junho de 2023.

No início deste mês, Andriy Pavelko, presidente da Federação de Futebol da Ucrânia, revelou detalhes de discussões com dirigentes da Fifa e da Uefa sobre a retomada segura das partidas no país em agosto.

A maioria dos jogadores estrangeiros contratados por clubes ucranianos fugiu desde que a Rússia invadiu o país em fevereiro, permanecendo incerto se eles retornarão, caso a liga recomece em dois meses.

Como resultado, a Fifa agora permitirá que jogadores e treinadores tomem a decisão de adiar seu retorno, e seus contratos permanecerão em vigor. A flexibilização das regras também é uma tentativa de punir ainda mais a Rússia.

“Se os clubes afiliados à Associação Ucraniana de Futebol [UAF] ou à União de Futebol da Rússia [FUR] não chegarem a um acordo mútuo com seus respectivos jogadores e treinadores estrangeiros antes ou em 30 de junho de 2022, e salvo acordo em contrário por escrito, esses jogadores e treinadores terão o direito de suspenderem seus contratos de trabalho com seus clubes até 30 de junho de 2023”, disse a Fifa em comunicado.

“Estas disposições dão aos jogadores e treinadores a oportunidade de treinar, jogar e receber um salário, protegendo os clubes ucranianos e facilitando a saída de jogadores e treinadores estrangeiros da Rússia”, afirma a entidade máxima do futebol mundial.

“A Fifa continuará monitorando de perto a situação na Ucrânia para garantir que a estrutura regulatória seja adaptada de acordo com quaisquer novos desenvolvimentos”, completou.

Fontes próximas às discussões disseram à Reuters que os jogadores que não são de nacionalidade ucraniana e contratados por clubes ucranianos que suspendem seu contrato antes ou em 30 de junho de 2022 serão considerados “sem contrato” até junho de 2023 e, portanto, livres para assinarem com outro clube neste período.

Por Agência Brasil

Clique para comentar

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Futebol

Salah renova contrato com Liverpool por longo prazo

Egípcio somou 23 gols na temporada e dois títulos de torneios ingleses

Publicado

on

Phil Noble/Reuters

O atacante Mohamed Salah renovou contrato com o Liverpool por longo prazo, informou o time da Premier League nesta sexta-feira (1º).

O Liverpool não forneceu detalhes, mas a Sky Sports informou que o atacante egípcio havia assinado um novo acordo até 2025.

“Eu me sinto ótimo e [estou]  entusiasmado em ganhar troféus com o clube. É um dia feliz para todos”, disse Salah em uma declaração divulgada no site do clube. “Acho que leva um pouco de tempo para renovar, mas agora tudo está feito, então só precisamos nos concentrar no que está por vir”.

“Acho que você pode ver nos últimos cinco ou seis anos que a equipe estava sempre indo (para cima). Na última temporada estivemos perto de ganhar quatro, mas infelizmente na última semana da temporada perdemos dois troféus”, acrescentou.

Salah marcou 23 gols pelo Liverpool na última temporada e dividiu a chuteira de ouro da Premier League com Heung-min Son, do Tottenham Hotspur.

O egípcio, de 30 anos, marcou 31 gols em todas as competições pelo Liverpool e os ajudou a ganhar a Copa da Liga e a FA Cup.

Por Agência Brasil

Continue lendo

Esportes

Neymar não está nos planos do PSG para a próxima temporada, afirma jornal

O pai, que também é empresário do jogador, já teria sido informado da decisão

Publicado

on

Getty Images

O PSG não conta com Neymar para a próxima temporada. Ao menos é o que diz o El País desta terça (28). Segundo as informações do jornal, o clube parisiense já teria informado o pai do jogador da decisão e pediu para que ele procurasse outro time.

A informação ganhou força após uma fonte próxima ao presidente do time,Nasser Al-Khelaïfi confirmar que o brasileiro não seguirá em Paris. A renovação de Kylian Mbappé também reforça o rumor, já que Neymar não se encaixaria na nova proposta do clube, onde o atacante francês é a base do projeto.

Mbappé não estaria contente com a postura do camisa 10 nos treinos e durante as recuperações de suas lesões. O francês defende que nenhum jogador pode estar acima do coletivo, uma alfinetada em relação aos privilégios do brasileiro dentro time.

Neymar tem contrato com o PSG até 2025, mas pode haver uma extensão até 2027, devido a algumas cláusulas. O jogador tem a receber por volta de 200 milhões de euros ( mais de R$ 1 bilhão) até o fim do vínculo. Para tornar a saída do jogador viável, o Paris Saint-Germain concordou em bancar parte do salário do brasileiro.

A possível saída de Neymar, já ligou os radares de alguns clubes ingleses. Dentre eles o Chelsea, que demonstra interesse pelo jogador desde quando ele atuava pelo Santos.

Continue lendo

Futebol

Ex-dirigente da Fifa Jérôme Valcke recorrerá de condenação por suborno

Suíço foi punido com 11 meses de prisão e multa de quase R$ 110 mil

Publicado

on

Arnd Wiegmann/Reuters

O ex-secretário-geral da Fifa Jérôme Valcke recorrerá contra sua condenação por aceitar suborno em um caso envolvendo direitos de mídia da Copa do Mundo, disse sua equipe jurídica.

Na última sexta-feira (24), um tribunal de apelações suíço considerou Valcke, de 61 anos, culpado de suborno e falsificação de documentos, mas o absolveu de gestão desonesta agravada, concedendo a ele uma pena suspensa de 11 meses de prisão e multa.

“O senhor Valcke não prejudicou a Fifa e sua absolvição total das acusações de má gestão foi, portanto, logicamente confirmada. Da mesma forma, o sistema de Justiça criminal rejeitou as reivindicações civis da Fifa”, disseram seus advogados por e-mail.

A nota chamou a reversão do tribunal da absolvição de Valcke em 2020 por acusações de corrupção de “um erro e uma fantasia”, dizendo que os contratos envolvidos eram favoráveis ​​à Fifa e foram aprovados em todos os níveis do órgão mundial do futebol.

Os advogados disseram que levarão o caso à Suprema Corte da Suíça e que o veredicto de culpado não era, portanto, final.

Por Agência Brasil

Continue lendo

Popular