conecte-se conosco

Automobilismo

GP de São Paulo terá 100% de público e só vacinados poderão participar

Etapa brasileira da Fórmula 1 será ser realizada em novembro

Foto: Rayra Paiva Franco/O Panorama

O Grande Prêmio (GP) de São Paulo 2021, novo nome da etapa brasileira da Fórmula 1, está confirmado para este ano e será realizado em novembro, no Autódromo de Interlagos, na capital paulista. A evento terá a presença de 100% do público, disse hoje (16) o governador de São Paulo, João Doria, em entrevista coletiva. O público, segundo ele, será obrigado a usar máscara e terá temperatura medida.

“Destaco desde já, inclusive aos torcedores e apaixonados pela F1, que será obrigatório o uso de máscara para os treinos, o sprint race na corrida no domingo. Também a temperatura será medida de todas as pessoas, profissionais, técnicos, corredores, mecânicos, auxiliares, assim como prestadores de serviço”, disse o governador.

Além da máscara, outra exigência para o público será a vacina contra a covid-19. “Obviamente só poderá participar quem estiver vacinado, então a vacina além de ser um passaporte pra salvar a vida da pessoa e da coletividade também será um passaporte pra participar das atividades aqui na cidade”, disse o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes. O secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn acrescentou que as pessoas também deverão ser testadas 48 horas antes do horário da prova. 

Três lotes de ingressos para assistir a prova já foram vendidos em apenas três dias e um novo lote será disponibilizado a partir do dia 27 de agosto, ao meio-dia. Segundo Alan Adler, CEO (chief executive officer, diretor presidente) e promotor da prova, cerca de 20 mil ingressos serão colocados à venda. Os ingressos serão liberados para aqueles que se cadastrarem em uma lista de espera, disponível no site.

O GP São Paulo, segundo o governador, não tem chances de ser cancelado. “Não há essa expectativa. Falei, inclusive, com o diretor da F1 [Stefano Domenicali]. Não há nenhuma possibilidade. Só se houver uma situação inesperada em todos os sentidos. Estamos muito tranquilos em relação à realização da F1. Fica só a confirmação quanto à data”, disse Doria.

O Brasil já realizou 48 grandes prêmios de Fórmula 1, sendo que 38 deles aconteceram no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. No ano passado, por causa da pandemia do novo coronavírus, a prova não foi realizada no Brasil.

Grande Prêmio

A corrida estava marcada inicialmente para os dia 5 a 7 de novembro, mas o governo de São Paulo e a prefeitura paulistana solicitaram o adiamento para o fim de semana seguinte, entre os dias 12 e 14 de novembro, devido ao feriado de 15 de novembro. A ideia seria que o GP do México ocorresse entre os dias 6 e 7 de novembro e, o de SP, no final de semana seguinte. Isso ainda está sendo analisado e uma resposta deve ser dada até o dia 26 de agosto.

Segundo Doria, esse adiamento aumentaria em até 25% do impacto financeiro em São Paulo. “Se esse pedido for aceito, para nós aumenta muito o ingresso de receita na cidade e no estado. Poderemos ter uma expansão de até 25% na receita da Fórmula 1 em São Paulo, chegando a R$ 140 milhões de ingressos na cidade e isso também gera mais empregos”, disse.

A Fórmula 1 é um dos três eventos que mais geram impacto financeiro para a cidade de São Paulo, junto com o carnaval e a Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgênero).

Segundo um estudo da Fundação Getulio Vargas (FGV), com base em dados de 2019, última ocasião em que o autódromo de Interlagos recebeu a corrida, a Fórmula 1 gera mais de 8 mil empregos temporários, com impacto de R$ 670 milhões na economia local.

Novidade

Outra novidade da prova este ano será o sprint race, uma corrida extra que vai ser realizada no sábado, um dia antes da prova. “É nessa corrida de sábado [sprint race] é que vai se definir o grid de largada”, disse o governador.

Por: Agência Brasil

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Clique para comentar

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Automobilismo

É fã do automobilismo? Saiba onde andar de kart em Brasília

São três as opções de pistas para quem gosta de velocidade e deseja se divertir

Publicado

on

Foto: Reprodução/ Freepik

O automobilismo faz os olhinhos de muitos brilharem. Se você é fã de velocidade, uma boa opção de diversão pode ser as pistas de kart. Em Brasília são três as opções de lugares para praticar a atividade, seja treinar com os amigos ou apenas para conhecer mais sobre a modalidade.

O kart teve origem em meados dos anos 50, depois da Segunda Guerra Mundial, nos Estados Unidos. Os pilotos de aviões estavam cansados de fazer as mesmas coisas todos os dias e decidiram criar uma atividade diferente para os momentos de folga.

Conhecido como pai do kart, Art Ingels construiu os primeiros carros de corrida Kurt Kraft com motores de aparadores de grama e depois de alguns anos, aconteceu a primeira corrida de kart no Brasil e na década de 90 que começaram a surgir kartódromos com locação de karts. 

A atividade pode despertar diversos sentimentos como de alegria, diversão e competição, por isso, o recomendado é que se escolha lugares adequados para a prática. O Panorama separou três opções para quem deseja praticar a modalidade em Brasília. Confira! 

Carrera Kart

Inaugurado em 1989, o Carrera Kart é um dos principais centros de diversão automobilística de Brasília e um dos mais tradicionais. Localizado no estacionamento 11 do Parque da Cidade, o espaço conta com autorama, simulador, mini fórmula 1, mini carro, mini moto, kart indoor e três áreas para realização de festa de aniversário, confraternização ou evento. 

Brasília Kart

Com uma área de mais de 55.000 metros quadrados, o espaço é homologado oficialmente pela CBA e possui 1200 metros de extensão, com mais de 40 traçados possíveis. O kartódromo disponibiliza um sistema de cronometragem de última geração e foca na segurança e qualidade de seus serviços. O local possui boxes particulares, sala de briefing, paddock fechado, sala de descanso, visibilidade de todos os pontos da pista, praça de alimentação, brinquedoteca para crianças e estacionamento.

Ferrari Kart

Construído em 2003, a pista do kartódromo é toda asfaltada e conta com áreas de escape e parque fechado. São aproximadamente 1.100 metros de circuito com 8 metros de largura. Para maior segurança dos pilotos, a pista é toda protegida por barreiras de pneus.

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre-se de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Continue lendo

Automobilismo

Brasileiros iniciam disputa do Mundial de Endurance neste sábado

Na classe principal, André Negrão representa o país na etapa de Spa

Publicado

on

Foto: Alpine

O Brasil será representado por André Negrão e Pipo Derani na divisão principal do Campeonato Mundial de Endurance (WEC, na sigla em inglês), categoria de protótipos esportivos e veículos de turismo. A temporada deste ano começa no sábado (1), às 8h30 (horário de Brasília), com as 6 Horas de Spa-Francorchamps. Apenas Negrão estará na etapa disputada na cidade de Spa (Bélgica).

Os dois paulistas competem na Hipercarros, classe de protótipos que tinha o nome LMP1 (Le Mans Prototype 1) até ano passado e que reúne os veículos de mais potência e tecnologia do Mundial. Na temporada 2019/2010, Derani disputou uma etapa do campeonato da LMP1. Nesta edição, ele dividirá um dos carros da equipe britânica Glickenhaus com o australiano Ryan Briscoe e os franceses Romaijn Dumas e Franck Mailleux.

Já Negrão estreará na divisão principal. Entre 2017 e 2020, ele correu na LMP2, a segunda principal classe do Mundial de Endurance, também de protótipos, sendo campeão na edição 2018/2019. Neste ano, o brasileiro ocupará o carro da francesa Alpine, que pertence à montadora Renault, ao lado de dois pilotos da casa: Nicolas Lapierre e Matthieu Vaxivière.

“Temos duas metas este ano: brigar pelo título mundial e tentar vencer em Le Mans. Ambas são possíveis. Os dois são um sonho para os franceses da Alpine”, disse Negrão em nota à imprensa.

Le Mans, a que ele se refere, é a cidade francesa que recebe as 24 Horas de Le Mans, considerada a prova mais importante do Endurance. Ela é disputada desde 1923 e faz parte do Mundial da categoria há nove temporadas. Negrão ganhou a corrida duas vezes, em 2018 e em 2019, na LMP2. Nunca um brasileiro venceu na classe principal. José Carlos Pace (1973), Raul Boesel (1991), Lucas di Grassi (2014) e Bruno Senna (2020) estão entre os que chegaram mais perto.

“Se você imaginar que Le Mans é a corrida de Endurance mais importante do mundo, é fácil perceber que efetivamente tem um efeito nas vendas de esportivos, especialmente no mercado europeu (e é isso o que faz uma fábrica entrar no esporte). Se pensar que se trata de uma corrida disputada na França, o quintal da Renault, dá para entender como uma vitória na categoria principal em Le Mans pode ser importante para eles. Sou o único piloto não-francês do time. Estou balançado só de pensar nessa possibilidade. É muita responsabilidade”, destacou.

A corrida em Le Mans está marcada para os dias 21 e 22 de agosto e será a quarta da temporada do WEC. Antes, além da etapa de Spa-Francorchamps, estão previstas as 8 Horas de Portimão (Portugal), em 13 de junho, e as 6 Horas de Monza (Itália), em 18 de julho. As provas finais serão as 6 Horas de Fuji (Japão), em 26 de setembro, e as 8 Horas do Bahrein, em 20 de novembro.

Outros quatro brasileiros competem no WEC nas disputas entre carros de turismo. Daniel Serra pilotará um dos veículos da AF Corse, equipe da italiana Ferrari, na classe LMGTE Pro (Le Mans Grand Touring Endurance Pro). Os demais estão na divisão abaixo, a LMGTE: Felipe Fraga (TF Sports, do Reino Unido), Augusto Fargus e Marcos Gomes (ambos NorthWest, do Canadá). As duas equipes têm carros da construtora britânica Aston Martin. Ao todo, são cerca de cem pilotos no Mundial, com 27 países representados.

Por: Agência Brasil

Continue lendo

Automobilismo

Covid-19 tira provas de Chile e Marrocos de calendário da Fórmula E

Categoria anuncia rodadas duplas em México, EUA, Inglaterra e Alemanha

Publicado

on

Foto: Audi Communications Motorsport

A Fórmula E alterou o calendário da temporada 2020/2021. Segundo comunicado da categoria de carros elétricos, divulgado nesta quinta-feira (22), as etapas de Marrakesh (Marrocos), em 22 de maio, e Santiago (Chile), entre 5 e 6 de junho, deixaram a competição devido ao estágio da pandemia do novo coronavírus (covid-19) nos locais. Já a rodada dupla prevista para 19 e 20 de junho migrou da Cidade do México para Puebla (México), porque o circuito da capital (Autódromo Hermanos Rodriguez) é utilizado como hospital de campanha.

A categoria também anunciou as seis corridas que encerrarão a temporada, divididas em três rodadas duplas. A primeira será em Nova Iorque (Estados Unidos), entre 10 e 11 de junho. Depois, a Fórmula E vai para Londres (Inglaterra), com provas nos dias 24 e 25 de julho.

A sétima edição do campeonato mundial dos carros elétricos chega ao fim em Berlim (Alemanha), entre 14 e 15 de agosto. No ano passado, o Aeroporto de Tempelhof, na capital alemã, recebeu as seis provas finais da competição, em formato de bolha sanitária, em nove dias.

A temporada atual terá 15 provas, superando o recorde anterior da história da categoria (13, na edição de 2018/2019). Quatro corridas foram disputadas até o momento, após rodadas duplas em Al-Diriyah (Arábia Saudita) e Roma (Itália). As próximas etapas serão em Valencia (Espanha), no circuito Ricardo Tormo, nestes sábado (24) e domingo (25). Em seguida, a Fórmula E vai para Mônaco, com disputa única em 8 de maio.

O britânico Sam Bird, da escuderia Jaguar, lidera a temporada com 43 pontos, seguido pelo neozelandês Mitch Evans, seu companheiro de equipe, com 39 pontos. O neerlandês Robin Frinjs (Virgin), com 34 pontos, é o terceiro. O brasileiro mais bem colocado é Sérgio Sette Câmara (Dragon Penske), em 13º, com 12 pontos. Lucas Di Grassi (Audi), campeão na edição 2016/2017, está em 18º, com seis pontos.

Por: Agência Brasil

Continue lendo

Popular