conecte-se conosco

Brasileirão

Inter humilha São Paulo no Morumbi e volta à liderança do Brasileiro

Yuri Alberto faz três; Cuesta e Caio Vidal completam a festa colorada

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

A noite de quarta-feira (20) foi mágica para o Inter no Morumbi. No mesmo estádio em que o Colorado abriu caminho para o título da Libertadores em 2006, com a vitória por 2 a 1 na primeira final, o time gaúcho atropelou o São Paulo por 5 a 1 e voltou à liderança do campeonato brasileiro. Com a goleada, o Colorado chegou aos 59 pontos e ultrapassou o próprio São Paulo, que segue com 57.

A festa gaúcha em São Paulo começou bem cedo. Aos sete, em cruzamento perfeito do lateral-esquerdo Moisés, o zagueiro Victor Cuesta mandou para a rede. Aos 23, veio o segundo gol colorado. O meia Patrick lançou o centroavante Yuri Alberto, que só rolou para o garoto Caio Vidal. Ele dominou e tocou na saída do goleiro Volpi. A atuação do Inter no Morumbi era praticamente perfeita, mas, depois de uma falha do zagueiro Cuesta, o São Paulo teve um escanteio. Na cobrança, o sistema defensivo do Inter parou e o centroavante Luciano fez o gol do Tricolor aos 35 minutos.

Só que quem esperava uma recuperação do São Paulo na etapa final estava muito enganado. A festa seguiu sendo completa do Inter. Aos 14, o artilheiro da noite Yuri Alberto entrou em cena. Depois de uma lambança na saída de bola do São Paulo, o centroavante fez o terceiro. Aos 20, o atacante Peglow tocou para Yuri Alberto. Na corrida, ele driblou Volpi e estufou a rede paulista. Logo depois, aos 22, mais um dele. Daniel Alves perdeu a bola e o meia Patrick lançou o centroavante do time gaúcho. Ele invadiu a área e bateu rasteiro para fechar o placar em 5 a 1.   

Essa é a maior goleada da história do confronto e foi a 7ª vitória seguida do Inter, um recorde para o clube na história do Campeonato Brasileiro. O time ainda fica a uma vitória de igualar as melhores marcas dos torneios de pontos corridos, desde 2003, que são do Cruzeiro (campeão em 2003) e do Flamengo (campeão em 2019).

O próximo compromisso do Colorado será o Gre-nal no Beira-Rio no domingo (24). O São Paulo enfrenta o Coritiba no Morumbi no sábado (23).

Bragantino goleia Vasco

No Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, o Bragantino goleou o Vasco da Gama por 4 a 1. O gol foi marcado pelo volante Ramires aos 14 minutos do primeiro tempo de cabeça depois de um bom cruzamento do Claudinho da esquerda. 

Aos 26 do segundo tempo, o meia Claudinho aproveita uma bela jogada ensaiada para ampliar o placar para o Bragantino. Aos 32, o meia vascaíno Gabriel Pec ainda descontou aproveitando rebote do goleiro. Aos 40, Claudinho do Bragantino fez o terceiro. E aos 47 Hurtado ainda teve tempo de marcar o quarto e fechar o placar. 

Nos últimos quatro jogos, a equipe do interior paulista tem três vitórias e um empate. Com esses resultados, o Bragantino chega à 10ª colocação com 41 pontos. Enquanto isso, o Vasco perdeu a segunda partida seguida e se aproximou da zona de rebaixamento à Série B. O Cruzmaltino é o 16º com 32 pontos, à frente do Fortaleza, que abre o Z-4, apenas nos critérios de desempate.

O time de Bragança Paulista volta a jogar na segunda-feira (25) contra o Corinthians em São Paulo. O próximo compromisso do Vasco é contra o Atlético Mineiro no sábado (23) no Rio de Janeiro.

Acompanhe aqui a tabela da Série A do Campeonato Brasileiro.

Por: Agência Brasil

Brasileirão

Rogério Ceni: “A torcida flamenguista amanhece mais alegre”

Técnico desconversa sobre o futuro após a conquista do Brasileiro

Publicado

on

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Após garantir o título do Campeonato Brasileiro, na noite da última quinta-feira (25), mesmo com derrota de 2 a 1 para o São Paulo no estádio do Morumbi, o técnico Rogério Ceni afirmou que a conquista é motivo de alegria para a torcida da equipe carioca em todo o Brasil.

“Devido a tudo o que aconteceu no Brasil e no Mundo [em referência à pandemia do novo coronavírus], acho que a torcida flamenguista no Brasil como um todo, mas no Rio de Janeiro em especial, amanhece muito mais alegre, muito mais feliz”, declarou o treinador em entrevista coletiva após a partida.

Ao ser questionado sobre o sentimento em garantir a conquista do Brasileiro justamente no estádio do Morumbi, onde atuou por longos anos defendendo o São Paulo, Ceni afirmou que era um feito especial: “Comecei a minha carreira como atleta aqui. Fiquei durante 25 anos nesse clube, tenho o maior respeito e o maior carinho pelo São Paulo. É uma história que não vai se apagar nunca. Foi a primeira parte da minha vida, como atleta, vivida aqui, e sou eternamente grato. E agora, na segunda parte da minha vida, começando aqui no São Paulo como treinador, e indo para o Fortaleza, tenho esse presente que é ganhar um Campeonato Brasileiro rubro-negro. Colocar uma estrela no peito das cores vermelha e preta do Flamengo”.

Mesmo em meio a tanta festa, o treinador foi questionado sobre os rumores de que poderia deixar o Flamengo na próxima temporada. Mas ele desconversou, afirmando que o principal agora era “desfrutar ao máximo o momento”.

“Com quatro anos de carreira, ser campeão pelo Flamengo é algo fantástico. Então quero aproveitar o momento. Não tem proposta, absolutamente nada. Sigo extremamente focado no meu trabalho”, afirmou.

Por fim ele falou que compreende as críticas que recebe de parte da torcida, pelo fato de o time não apresentar o mesmo futebol da equipe dirigida pelo técnico português Jorge Jesus em 2019.

“Entendo as críticas. O Flamengo vem de um ano de 2019 extremamente vencedor, que nunca havia existido na história do clube. Entendo sempre as comparações, as críticas fazem parte do trabalho, mas espero que vocês [torcedores] entendam que, apesar de ter jogado a vida inteira no São Paulo, sempre fui o melhor cara que eu pude ser todos os dias. E em cada lugar no qual trabalhar, buscarei ser o melhor cara que posso ser todos os dias. Então fiz o meu melhor, desde que assumi o Flamengo”, concluiu Rogério Ceni.

Por: Agência Brasil

Continue lendo

Brasileirão

São Paulo garante vaga na fase de grupos da Libertadores

Fluminense ainda torce por vitória do Palmeiras na Copa do Brasil

Publicado

on

Foto: Rubens Chiri/saopaulofcnet

A 38ª rodada do Campeonato Brasileiro, disputada na última quinta-feira (25) a partir das 21h30 (horário de Brasília), não foi apenas de definição do novo campeão brasileiro, mas também dos classificados para a próxima edição da Taça Libertadores da América.

A noite começou com Flamengo, Internacional, Atlético-MG e Palmeiras (por causa do título continental recém conquistado) já classificados para a fase de grupos da competição continental. A quarta vaga direta via Brasileiro foi para o São Paulo, que superou o campeão Flamengo por 2 a 1 na noite desta quinta-feira no estádio do Morumbi. Assim, alcançou os 66 pontos e ficou com a quarta posição.

Já o Fluminense, que superou o Fortaleza por 2 a 0 no estádio do Maracanã, ficou na quinta posição com 64 pontos, ficando com vaga na Pré-Libertadores, que pode virar vaga na fase de grupos caso o Palmeiras conquiste o título da Copa do Brasil diante do Grêmio.

Outro time na fase prévia da Libertadores é o Grêmio, que, após a derrota de 1 a 0 para o Bragantino, terminou na sexta posição com 59 pontos.

A última vaga na Pré-Libertadores ficou com o Santos, que terminou a competição na oitava posição. Na última rodada, sem nada mais a buscar, o time da Vila Belmiro entrou em campo com uma equipe reserva e perdeu de 2 a 0 para o Bahia.

Veja a classificação da Série A do Brasileiro.

Por: Agência Brasil

Continue lendo

Brasileirão

Inter fica no empate com o Corinthians e acaba Brasileiro em segundo

Depois do 0 a 0, Colorado ficou a apenas um gol do título

Publicado

on

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Na noite de decisão do Campeonato Brasileiro, Inter e Corinthians não saíram do 0 a 0 no Beira-Rio nesta quinta-feira (25) em partida válida pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Corinthians acabou o Campeonato em 11º lugar com 51 pontos. E o Inter em 2º com 70, apenas um ponto atrás do campeão Flamengo.

O primeiro tempo foi bastante morno. O Corinthians que estava praticamente só cumprindo tabela no jogo não criou chances. O Inter, que estava firme na luta pelo tão esperado título brasileiro, foi lento e abusou de cruzamentos e passes errados. A primeira oportunidade surgiu apenas aos 23 minutos, quando o meia Edenílson invadiu a área a dribles e deu um chute forte, cruzado e rasteiro para boa defesa do goleiro Cássio. Aos 30, o Colorado chegou a ter um pênalti marcado pelo árbitro Wilton Pereira Sampaio. Na jogada, o lateral-esquerdo Moisés cruzou para trás. A bola bateu no braço esquerdo do volante Ramiro que havia dado um carrinho. Mas, com o auxílio do VAR, a penalidade foi anulada.

A outra chance perigosa dos gaúchos na etapa inicial foi aos 44 minutos. O centroavante Yuri Alberto recebeu um bom passe do meia Patrick e deu uma cavadinha por cima do goleiro Cássio para balançar as redes. Mas, o atleta colorado estava realmente impedido. E o árbitro Wilton Pereira Sampaio anulou o gol. A maior alegria dos colorados na primeira parte do jogo veio do Estádio Morumbi, quando o centroavante Luciano colocou o Sâo Paulo na frente. O resultado era até superior ao que o Inter precisava. Vitória do time do Morumbi. Assim, o Flamengo ficava com 71 pontos na liderança e o Inter, com 70, na vice-liderança, dependia apenas de um gol para ser tetracampeão.

A volta do intervalo em Porto Alegre teve o Inter forçando o ritmo em busca da vantagem. A primeira chance veio aos quatro minutos. O goleiro Cássio fez um milagre e evitou o gol em cabeçada do volante Edenílson. Aos poucos o Inter foi forçando mais

Nem o gol de empate do Flamengo, com Bruno Henrique, tirou a motivação do Colorado. A situação continuava a mesma. O título do Inter dependia apenas de um gol. A torcida colorada estava ansiosa para colocar fim na longa espera pela principal taça do futebol brasileiro. As poucas pessoas nas arquibancadas do Beira-Rio fizeram festa quando o São Paulo pulou novamente na frente, com o gol de Pablo.

Aos 18 minutos, em Porto Alegre, Caio Vidal fez uma bela jogada na entrada da área e soltou uma bomba rasteira. A bola explodiu na trave. A pressão do time do Sul era baseada em uma sequência de escanteios. Até que, aos 22 minutos, o técnico Abel Braga fez duas trocas. Entraram Abel Hernández e Thiago Galhardo. Saíram Yuri Alberto e Praxedes. A bola ficava praticamente o tempo todo nos pés dos jogadores do Inter, mas a equipe forçava muito em cruzamentos e não tinha a chance clara. Aos 32, mais duas mudanças do Abel Braga. Heitor e Caio Vidal saíram. E entraram Peglow e Lucas. Aos 36, o zagueiro do Inter Lucas Ribeiro subiu mais alto do que todo mundo e mandou de cabeça para fora perdendo outra boa chance. Por incrível que pareça o Inter ainda marcou o gol que seria do título aos 51 minutos com Edenílson. Mas o atleta estava realmente impedido e o lance foi invalidado. Aos 54, outra chance. Depois do bate e rebate na área e o zagueiro Lucas Ribeiro bateu forte por cima. Foi a última chance. Assim, o Internacional segue esperando o título brasileiro que não conquista desde 1979.

Por: Agência Brasil

Continue lendo

Popular