conecte-se conosco

Educação

Juiz do DF determina retorno das aulas presenciais em até 20 dias

A decisão pega de surpresa pais de alunos e professores, que esperavam retorno das atividades apenas em 2021

Aulas presenciais devem retornar no DF
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A Justiça do Distrito Federal determinou a volta do ensino presencial na rede pública em até 20 dias. O Governo do DF tem, ainda, cinco dias para apresentar plano de retorno às aulas presenciais. A decisão vale para creches e escolas de ensino infantil, fundamental e médio da rede pública de ensino. De acordo com o texto, a volta às aulas deve ser de forma escalonada.

A decisão foi proferida por um juiz da Vara da Infância e da Juventude (VIJ-DF) na noite dessa sexta-feira (24) e segue modelo das escolas particulares, que estão voltando ao ensino presencial desde o mês de setembro. A ação foi aberta pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT).

Na decisão favorável ao MPDFT, o juiz-titular da VIJ-DF, Renato Scussel cita que é dever do Estado garantir o pleno funcionamento da educação.

“Sob este enfoque, o direito visa a uma prestação de fazer do Estado para que seja garantida a retomada das aulas presenciais para todas as crianças e adolescentes da rede pública de ensino do Distrito Federal, assegurando-lhes o direito precípuo de educação”, diz o juiz em trecho da decisão.

Ele ainda destacou que diversos setores da sociedade, sendo eles essenciais ou não, estão voltando à normalidade. De acordo com o magistrado, escolas públicas do DF também devem fazer parte do rol de instituições que voltarão a ter atividades presenciais.

Um outro embasamento utilizado na decisão é de que o Estado já fornece protocolos de higiene e segurança para a volta às aulas, bem como em todos os estabelecimentos da unidade federativa.

O outro lado

A decisão pega de surpresa tanto os pais de alunos quanto os professores da rede pública. A princípio, as aulas presenciais voltariam apenas em 2021, de acordo com o secretário de Educação do DF, Leandro Cruz.

A maquiadora Nêmora de Almeida Alencar Silva acompanha o filho de 5 anos em todas as aulas online e o ajuda nos deveres. Apesar da dinâmica do ensino à distância ser diferente ela acredita que vale a pena, visto que o risco do filho pegar Covid-19 na escola, é bem alta.

“Meu filho só tem 5 anos e por mais que ensinemos, ele não vai saber lidar com as regras de distanciamento e de prevenção ao coronavirus, e além do mais, não dá para recuperar esse ano em pouco tempo. Não podemos exigir de uma criança o que exigimos de um adulto” explica a maquiadora.

Nicolas, filho da maquiadora Nêmora
Foto: Arquivo Pessoal

O retorno ao ensino presencial também atinge os professores. Eles devem se readaptar à dinâmica das salas de aula faltando cerca de apenas dois meses para o fim do ano. A decisão não foi muito bem recebida pela professora temporária Rayanne Fontenele, de 24 anos.

Para ela, deve-se pensar em todas as situações antes de tomar uma decisão de tamanha importância. Por exemplo, no caso dos professores voltando às salas de aula, a professora questiona quem ficará responsável pelas atividades para os alunos que não puderem retornar para o ensino presencial.

“Para além da questão da segurança, tem a carga horária de trabalho também do professor. Para aqueles alunos que não puderem comparecer que são do grupo de risco, quem que vai produzir o material para ele seu professor vai tá trabalhando em sala de aula. Certamente esse juiz Renato nunca pisou numa escola pública”, completa a professora.

Cursos e Vagas

Emprego: CIEE abre processo seletivo para estágio no TST

Para se candidatar, é necessário estar matriculado no curso de direito. As inscrições ficam abertas até o dia 9 de agosto.

Publicado

on

Para os alunos de ensino superior, matriculados no curso de direito, uma grande oportunidade de aprendizado! O Centro de Integração Empresa e Escola (CIEE), está com processo seletivo aberto para contratação de estagiários no Tribunal Superior do Trabalho (TST). 

O edital oferece vagas de estágio, de cadastro reserva, para estudantes a partir do sexto semestre. A seleção possui três etapas, sendo elas a inscrição, prova online e entrevista. Os interessados devem se inscrever até o dia 9 de agosto, pelo site do CIEE.

O estágio terá carga horária de 20 horas semanais, distribuídas em quatro horas diárias. Os selecionados receberão bolsa-auxílio de R$800, além R$ 242, por mês, de vale transporte. Conforme o artigo 176, da Lei 11.788/2008, 10% das bolsas de estágio serão reservadas a estudantes portadores de deficiência.

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre-se de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Continue lendo

Cursos e Vagas

Emprego: CIEE abre processo seletivo de estágio para o GDF

Para participar, o aluno deve estar matriculado em um curso de ensino superior. As inscrições ficam abertas até o dia 4 de agosto.

Publicado

on

Foto: Reprodução/ FreePik

Para aqueles que estão procurando uma oportunidade de trabalho, o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), está com uma excelente oportunidade. A instituição está com processo seletivo aberto para a contratação de estagiários para o Governo do Distrito Federal (GDF). Os interessados devem se inscrever até o dia 4 de agosto, pelo site do CIEE. 

Para se inscrever, é necessário estar devidamente matriculado em instituições públicas ou privadas de ensino superior. Entre as vagas, destaque para os cursos de arquivologia, comunicação social, comunicação organizacional, engenharia de redes e secretariado executivo.

A seleção é composta por duas etapas, sendo a primeira delas a inscrição e posteriormente, a prova. O edital prevê carga horária de 20 horas semanais, distribuídas em quatro horas diárias. Os selecionados receberão bolsa-auxílio de R$600, além de R$8 por dia de auxílio transporte. Conforme o artigo do Art. 54, § 1º, da Lei nº 6.637/2020, fica assegurado reserva de 20% das vagas oferecidas para cada curso às pessoas com deficiência.

Há 57 anos atuando no mercado, o CIEE  se dedica à capacitação profissional de estudantes por meio de programas de estágio. Atualmente, administra o estágio de mais de  200 mil estudantes e a aprendizagem de mais de 100 mil adolescentes e jovens.

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre-se de checar e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Continue lendo

Distrito Federal

Ibaneis Rocha troca comando da Secretaria de Educação

Hélvia Paranaguá é a quarta secretária que chega ao cargo desde o início do atual governo, em 2019.

Publicado

on

Foto: Renato Alves/ Agência Brasília

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, decidiu mais uma vez trocar o comando da Secretaria de Educação. Leonardo da Cruz deixou o cargo na manhã desta quarta-feira (14) e sua exoneração  deve ser publicada em breve no Diário Oficial da União. A professora Hélvia Paranaguá é a nova indicada para comandar a pasta.

Leandro Cruz, que também foi secretário de Esporte e Lazer, deixa o cargo após pouco mais de um ano. Com a troca, a gestão de Ibaneis chega ao quarto secretário de Educação desde o início do mandato. Anteriormente, a pasta havia sido comandada por João Pedro Ferraz, em seguida, Carolina Petrarca que assumiu o cargo momentaneamente até a chegada de Leandro Cruz e agora, Hélvia. 

Natural da cidade de Corrente (PI), Hélvia é servidora pública concursada há mais de 20 anos e tem experiência em gestão. A nova secretaria terá a missão de coordenar o retorno às aulas presenciais na rede pública. 

Suspensas desde março do ano passado, em razão da pandemia da Covid-19,  a expectativa é de que as aulas retornem no próximo dia 2 de agosto. O GDF está trabalhando na vacinação dos professores para que as atividades presenciais possam ter um retorno seguro. 


Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre-se de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Continue lendo

Popular