conecte-se conosco

Especiais

Odontologia para Todos: conheça Laudimar Alves, diretor do curso de Ciências da Saúde da UnB

Saúde bucal para a comunidade carente é uma das pautas que Laudimar defende

No quadro Odontologia para Todos desta quinta (29), Ricardo Paulin faz uma entrevista exclusiva com o cirurgião dentista Laudimar Alves para O Panorama. Gilberto conta sobre sua trajetória e fala sobre educação em saúde bucal no Brasil.

Especialista em Ortodontia e Cirurgia Buco-Maxilo-Facial, Mestre e Doutor em Ciências da Saúde pela UnB, Laudimar tem um histórico de prestígio e é umas das grandes referências na área da Saúde. Natural do Rio Grande do Sul, o cirurgião está em Brasília faz 30 anos.

Foto: Rayra Paiva/O PANORAMA

“Fiz minha vida nessa cidade. Também tive a oportunidade de estudar na Universidade de Brasília”.

Laudimar conta que na época que fazia graduação na UnB, em meados da década de 80, Brasília não tinha muitos centros académicos que oferecessem o curso de Odontologia, a cidade ainda estava se estruturando. Apesar disso, hoje o cirurgião reconhece que Brasília expandiu em todos termos, e já é uma das referências na área.

“Em Brasília já existe uma saturação de profissionais. Na verdade, existe uma retórica na criação do curso de Odontologia no país inteiro”.

O cirurgião diz que já existem pelo menos 400 faculdades que oferecem o curso de Odontologia. Ele pontua que apesar do grande número de centros, 75% se concentram no Sul e Sudeste do país, não acompanhando a necessidade da população.

Foto: Rayra Paiva/O PANORAMA

“Hoje existe um 1 dentista para cada 600 cidadãos. É um percentual extremamente elevado, mas não atende a demanda que mais precisa de odontologia de fato; a população mais carente”.

Apesar de Brasília ter um bom número de profissionais, o sistema público ainda não consegue acolhê-los. Isso resulta na falta de assistência para a população mais carente. Laudimar diz que existe uma disputa pela área privada por parte de uma camada da população mais privilegiada.

“Estamos quebrando essa ideia de que a Universidade é algo só para a elite”.

Como diretor e professor da Universidade de Brasília, Laudimar diz que tem a oportunidade de acompanhar o desenvolvimento de cada aluno, e que a universidade tem conseguido oferecer assistência para estudantes que fazem parte de uma comunidade mais carente.

Foto: Rayra Paiva/O PANORAMA

“Nós temos alunos indígenas que aprendem na universidade o que é importante para ele sem interferir na cultura dele, ou seja, ele vira um propagador sem perder seus valores”.

Assista a entrevista completa no nosso canal no YouTube. Continue atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos no nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial)

Especiais

Odontologia para Todos: Doutor Malthus Galvão fala sobre a importância da Odontologia Legal

O cirurgião dentista ainda fala sobre o sistema de educação em tempos de covid-19

Publicado

on

Foto: Rayra Paiva/O PANORAMA

No quadro Odontologia para Todos desta sexta (07), Ricardo Paulin faz uma entrevista exclusiva com o cirurgião dentista Malthus Galvão para O Panorama. Malthus conta sobre sua trajetória e fala sobre odontologia legal no Brasil.

Matemático, médico, advogado, Especialista em Medicina Legal, Mestre em Odontologia Legal e Doutor em Ciências Médicas. Malthus tem um currículo cheio de diversidade e hoje é um dos grandes nomes da área de odontologia em Brasília.

Foto: Rayra Franco/O PANORAMA

“Talvez a ordem dos cursos seja importante. Eu comecei pela odontologia, foi a minha primeira paixão”.

Malthus lembra que começou a cursar Odontologia bem cedo, aos 16 anos, na Universidade de Brasília (UnB). O cirurgião dentista diz que sua primeira especialidade foi fundamental para a sua história, especialmente quando se trata sobre odontologia legal, onde ele se destaca.

Foto: Rayra Franco/O PANORAMA

“É incrível como a gente consegue reunir todos esses conhecimentos e como eles se complementam”.

O cirurgião dentista diz que sendo médico legista com formação em odontologia legal teve oportunidade de lidar com diversas situações que poderiam ser um desafio para odontologistas. Ele conta que o direito também entra com um papel essencial, dando a oportunidade de saber sobre as repercussões jurídicas.

“Quando a gente fala de odontologia legal, nós falamos de perícias, podendo ser no âmbito criminal ou no âmbito civil, de indenizações”.

Além de professor, Malthus também foi perito médico e odontologista da polícia civil, sendo ex diretor do IML do Distrito Federal, e atuou no enfrentamento da violência contra crianças e mulheres. Ele diz que existem muitas matérias que infelizmente não são optativas nas universidades e que podem influenciar na carreira de um perito.

Foto: Rayra Paiva/O PANORAMA

“O aluno que forma em odontologia pode não ter tido a chance de aprender conteúdos que seriam essenciais em um papel que ele decida assumir”.

Assista a entrevista completa no nosso canal no YouTube. Continue atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos no nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial)

Continue lendo

Especiais

Brasília 61 recebe Adalberto Scigliano, um dos nomes por trás do Arquivo Público do Distrito Federal

Entrevista foi cedida com exclusividade para a coluna O Panorama da Cultura

Publicado

on

Foto: Rayra Paiva/O PANORAMA

O Arquivo Público é um órgão ligado à Casa Civil do Distrito Federal, que reúne documento e materiais que contam a história de Brasília. Além disso, o Arquivo Público também tem como papel guardar e preservar documentos históricos, preservando esses registros para que a população tenha acesso ao longo dos anos.

Durante a exposição Brasília 61, que acontece no Espaço Cultural O Panorama no Shopping Pier 21 (saiba mais), o superintendente Adalberto Scigliano contou mais sobre a importância do ArPDF para a capital, e qual o seu papel dentro do órgão.

Foto: Rayra Paiva/O PANORAMA

“O Arquivo Público não é apenas um depósito. Na verdade, a nossa função é de resgatar e preservar a memória de um povo, uma nação”, comenta Adalberto.

A capital está fazendo 61 anos este ano, e para celebrar essa data comemorativa o Arquivo Público oferece para a população registros que são mais antigos do que a construção de Brasília. Ainda no ArPDF é possível encontrar cerca de 48 mil mapas, plantas da construção de Brasília assinadas por Oscar Niemeyer e muitos outros documentos históricos.

“No Arquivo Público temos documentos assinados por grandes figuras públicas e está a disposição da população gratuitamente”.

Adalberto ainda comenta que a população pode colaborar com o Arquivo Público, doando matérias de valores históricos para o órgão. Ele lembra que uma das funções do ArPDF é fazer o recolhimento desses materiais e preservá-los, enriquecendo ainda mais a história de Brasília e trazendo mais conteúdo para os visitantes.

Foto: Rayra Paiva/O PANORAMA

“Se há uma coleção, conjunto de documentos, fotos, vídeos ou algum material relevante para a história de Brasília, a população pode levar até o Arquivo para ser avaliado, podendo integrar ao nosso acervo”.

O Arquivo Público já reúne em seu acervo mais de 8 milhões de documentos textuais, audiovisuais, cartográficos e iconográficos. Para preservar todo esse material, uma ação tomada pelo ArPDF em parceria com a Subsecretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação (Sutic) foi digitalizar todo esse conteúdo. A previsão é de que até o final deste ano os itens estejam digitalizados.

“Apesar de entender que é um momento difícil e existem outras prioridades, a união dos dois poderes tem sido muito importante para preservarmos a memória. A Secretária da Economia também está nos ajudando no processo de digitalização”.

O superintendente conta que o Arquivo Público continua funcionado para visitação, e que sua equipe está tomando todas as medidas de segurança contra a covid-19. O ArqPDF está funcionado sob regime de agendamento, ou seja, quem tiver interesse em visitar o espaço é necessário fazer o agendamento no site, telefone ou por e-mail.

Foto: Rayra Paiva/O PANORAMA

“Não tem prazer maior para nós do Arquivo Público do que recepcionar alguém que também é apaixonado por história”.

Assista a entrevista completa no nosso canal no YouTube. Continue atualizado sobre cultura, política, saúde e outros assuntos no nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial)

Continue lendo

Especiais

O Panorama com Leandro Hungria: conheça mais sobre o barbeiro e empresário “Rodrigo Retrô”

Rodrigo conta sobre sua jornada até conseguir ter seu próprio negócio

Publicado

on

Manter uma boa aparência continua sendo algo essencial na vida dos brasileiros, e graças ao novo decreto do governador Ibaneis Rocha, salões de beleza, clínicas de estética e barbearias já podem voltar a funcionar no DF. O jornal O Panorama, em mais uma parceira com Leandro Hungria, traz uma entrevista exclusiva com o empreendedor mais conhecido como Rodrigo Retrô, dono da barbearia que leva o mesmo nome.

Rodrigo Correa de Brito, 42 anos, natural de Anapólis-GO, é barbeiro a mais de 10 anos. Veio para Brasília com 5 anos de idade, e começou a trabalhar muito cedo, aos 14. Hoje além de barbeiro, ele é empresário e comanda a barbearia Rodrigo Retrô, localizada em Águas Claras.

Foto: Divulgação O PANORAMA

“Eu entrei para a barbearia só para ganhar dinheiro, mas conforme o tempo eu percebi que é mais do que isso, eu aprendo todo os dias”.

Rodrigo é um dos barbeiros mais renomeados da capital, mas ele lembra que nem sempre trabalhou com isso. Antes da atual profissão, Rodrigo trabalhou para o serviço público e depois de um tempo se viu desempregado. Foi neste momento que Rodrigo decidiu fazer um curso de cabeleireiro, mas ao procurar o curso acabou conhecendo o de barbeiro, sendo sua escolha.

“Terminei o curso em 15 dias e logo fui notado. Recebi uma proposta para trabalhar num espaço no Núcleo Bandeirante, onde o corte de cabelo era R$ 4,00. Lá foi a minha faculdade”.

Não demorou muito para Rodrigo conseguir ganhar mais espaço na área. Depois de ganhar experiência no Núcleo Bandeirante, Rodrigo foi convidado por um conhecido para fazer parte da Barbearia Peixoto no Sudoeste. Após algum tempo, o barbeiro trocou a cadeira da Peixoto pela INOVA de Águas Claras e por fim chegou a Barbearia Brasil, ficando lá até abrir seu próprio negócio.

“Agarrei as oportunidades com toda força, mas vi que eu precisava abrir o meu próprio negócio”.

Rodrigo conta que não só ele, mas o sonho de todo barbeiro é abrir o próprio negócio. Diante todas dificuldades, o barbeiro usou todo o seu investimento para empreender. Foi assim que nasceu a Barbearia Rodrigo Retrô, que com pouco mais de 4 anos já é uma das barbearias referência de Brasília.

Foto: Divulgação O PANORAMA

“Durante esses anos de barbearia tenho testado vários cosméticos, até perceber que eu precisava lançar minha própria linha”.

O barbeiro está expandindo seu nome, além dos serviços que a barbearia já oferece e os cursos de formação, Rodrigo tem trabalhado em sua própria linha para cuidados com a barba, que inclui shampoo, óleo e também um tônico para crescimento. A linha ainda não tem previsão, mas Rodrigo disse que já está na fase final.

“Profissionais e empresários precisam investir nas redes sociais. Tudo o que está ao seu alcance, tem que ser usado”.

Rodrigo também conta que grande parte dos seus clientes foram alcançados pela suas redes sociais. Com um perfil no Instagram que possui quase 90 mil seguidores, Rodrigo mostra o seu dia a dia dentro do Rodrigo Retrô, e usa a rede como seu portefólio.

Assista a entrevista completa no nosso canal no YouTube. Continue atualizado sobre arte, política, entretenimento e outros assuntos no nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Continue lendo

Popular