conecte-se conosco

Distrito Federal

PCGO indicia cinco pessoas suspeitas de auxiliar fuga de Lázaro Barbosa

13 inquéritos policiais foram instaurados para apurar os fatos.

Foto: Rayra Paiva/ O Panorama

A Polícia Civil do Goiás (PCGO), concluiu as investigações relacionadas à rede de apoio dada ao fugitivo Lázaro Barbosa Sousa, de 32 anos, durante a empreitada criminosa na região de Cocalzinho de Goiás. As operações para captura de Lázaro Barbosa duraram 20 dias e mobilizou mais de 270 agentes de Goiás, Distrito Federal e das forças de segurança federais. 

Os 13 inquéritos policiais instaurados foram concluídos e enviados ao Poder Judiciário. Ao todo, cinco pessoas foram indiciadas por favorecimento pessoal na fuga do foragido. Entre os acusados, um fazendeiro da cidade, o caseiro da propriedade rural, a então esposa de Lázaro, a ex-companheira e a ex-sogra do indivíduo. 

“Os elementos de prova colhidos no bojo do inquérito indicaram que eles, de fato, prestaram auxílio para que ele [Lázaro] não fosse capturado pelas forças policiais, tanto prestando informações, dando guarita – inclusive alimentação, levando ele para esconderijos e, sobretudo, iriam propiciar a fuga definitiva dele, que foi impedida pela captura”, pontuou o titular da 17ª Delegacia Regional da Polícia Civil de Goiás, delegado Cléber Martins. 

Entre os principais alvos da investigação, Elmi Caetano Evangelista, de 73 anos, preso no dia 24 de junho no distrito de Girassol. O fazendeiro teria auxiliado o fugitivo, dando abrigo e comida, além de proibir a entrada da força-tarefa em sua propriedade para a realizar buscas. Elmi foi autuado em flagrante e indiciado por posse irregular de duas armas de fogo. 

Com relação às mulheres, a Polícia concluiu que as três tiveram contato com o fugitivo durante a perseguição e não o denunciaram. Elas foram indiciadas pelo crime previsto no artigo 348 do Código Penal, que qualifica como crime o auxílio suspeito para que fuja de ação policial. Se condenadas, podem pegar de um a seis meses de prisão e multa.

“Ainda está sendo apurada [a participação] de outras pessoas. Nada impede que, surgindo provas, sejam instaurados devidos procedimentos”, reforçou o delegado. 

Para amenizar os gastos na operação, que contou com a utilização de dezenas de viaturas, quatro helicópteros e cerca de 10 drones. De acordo com o titular da SSP-GO, Rodney Miranda, a Polícia Civil avalia solicitar à Justiça o sequestro da propriedade rural do fazendeiro denunciado. 

“Nós estamos estudando [essa possibilidade] para que, com a futura venda dessa propriedade, possamos amortizar o gasto feito para a captura dele [Lázaro], visto que, ao escondê-lo lá, ele atrasou em pelo menos uma semana a operação”, informou o chefe da pasta. 

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre-se de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Informações: Secretaria de Estado da Segurança Pública – Governo de Goiás

Clique para comentar

Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Distrito Federal

Covid-19: DF começa nova antecipação da segunda dose da Pfizer

Expectativa é atender até 240 mil pessoas

Publicado

on

Foto: Denis Balibouse

O governo do Distrito Federal (DF) realiza, a partir de hoje (23), uma nova antecipação de segunda dose da vacina contra a covid-19, voltada a pessoas que tomaram a primeira dose do imunizante da Pfizer/BioNTech.

Quem tomou a primeira dose da vacina e teve a previsão da segunda dose marcada para até o dia 27 de outubro poderá ter o complemento da imunização a partir desta quinta-feira.

A expectativa é atender até 240 mil pessoas nessa condição. Os locais de vacinação estão listados no site da Secretaria de Saúde do Distrito Federal. Não há necessidade de agendamento.

Ontem, o DF começou a aplicar a dose de reforço para pessoas com 85 anos ou mais, desde que tenham pelo menos seis meses da primeira dose ou da dose única (no caso da Janssen). Também ontem teve início o agendamento da dose de reforço para imunossuprimidos, cuja aplicação começará na segunda-feira (27).

Por: Agência Brasil

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Continue lendo

Distrito Federal

Iphan faz recomendações para restauração da Igrejinha, em Brasília

A Igrejinha foi construída e inaugurada em 1958

Publicado

on

Foto: Rayra Paiva Franco/O Panorama

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico e Nacional (Iphan) entregou hoje (22) um caderno de recomendações técnicas que visam nortear as obras de restauração de um dos principais bens culturais de Brasília, a Igreja Nossa Senhora de Fátima, mais conhecida como Igrejinha, localizada na entrequadra 307/308 Sul.

O caderno contém análises estruturais internas e externas, obtidas em vistorias realizadas em agosto. Segundo o Iphan, a Igrejinha apresenta “sinais evidentes da passagem do tempo”, como fissuras, deteriorações, e aponta problemas no painel criado por Athos Bulcão, disposto na fachada do monumento. Há marcas de desgaste no painel interno, obra do artista Francisco Galeno, além de descascamento, marcas de umidade e arranhões. 

A ação faz parte da campanha Preservando Brasília, lançada pelo Iphan em março de 2020, na qual o instituto busca “conscientizar e sensibilizar os gestores para a manutenção preventiva de bens culturais acautelados pelo Governo Federal”.

Com a entrega do caderno de recomendações, o Iphan pretende ajudar os gestores a repararem tanto a estrutura arquitetônica como seu entorno, de forma a “possibilitar ao cidadão o maior usufruto do bem cultural”. Nesse sentido, foram sugeridas medidas como a troca das portas de entrada, reforma dos bancos genuflexórios (apropriado para orar de joelhos), pintura e reparos gerais.

Os gestores da Igrejinha desenvolveram um plano de ação que prevê a execução e a entrega dos serviços à comunidade até dezembro de 2022, o que inclui também reforma e adequação do sistema elétrico e revitalização das janelas.

Igrejinha

Projetada por Oscar Niemeyer, a Igrejinha foi construída e inaugurada em 1958, tornando-se o primeiro templo em alvenaria erguido na capital federal. Ela é considerada, segundo o Iphan, um “importante marco da arquitetura moderna e espaço icônico de Brasília”.

A Igrejinha está inserida no perímetro tombado do Conjunto Urbanístico de Brasília, inscrito no Livro do Tombo Histórico, em 14 de março de 1990. Foi tombada provisoriamente em 2007, e em definitivo em 2017, como parte do conjunto das obras de Oscar Niemeyer. Além disso, está inscrita no Livro do Tombo das Belas Artes.

Por: Agência Brasil

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Continue lendo

Distrito Federal

Covid-19: DF começa a aplicar reforço em pessoas com 85 anos ou mais

Para receber, idoso deve ter tomado a última dose há seis meses

Publicado

on

Foto: Rayra Paiva Franco/O Panorama

O Distrito Federal (DF) começa, nesta quarta-feira (22), a aplicar a dose de reforço da vacina contra a covid-19 em pessoas com 85 anos ou mais. Até então, estavam sendo imunizados os idosos em instituições de longa permanência.

O reforço envolve a terceira dose para as vacinas Oxford/AstraZeneca, CoronaVac e Pfizer e a segunda dose para quem recebeu a Janssen. Para recebê-la é preciso ter tomado a última dose há pelo menos seis meses.

Foram reservados 33 pontos de vacinação específicos para esse público, com opções de acesso a pé ou pelo sistema drive-thru. Parte dos pontos funciona durante o dia, das 9h às 17h. Em duas regiões administrativas, Ceilândia e Brazlândia, há postos noturnos, abertos até as 22h.

Os locais podem ser consultados no site da Secretaria de Saúde do DF.

Começa também hoje o agendamento para o recebimento da dose de reforço em imunossuprimidos. A aplicação está prevista para começar na próxima segunda-feira (27).

Estão enquadrados nesse grupo quem atende aos requisitos definidos pelo Ministério da Saúde, como transplantados, pacientes que fazem quimioterapia para HIV e pessoas em tratamentos que alteram o sistema imunológico.

O conjunto das situações que configuram a condição de imunossuprimido está descrito no site da Secretaria de Saúde. O agendamento também será feito pela página do órgão.

Por: Agência Brasil

Para continuar atualizado sobre saúde, política, cultura pop e outros assuntos, lembre de checar nosso site e seguir o nosso perfil do Instagram (@OPanoramaOficial).

Continue lendo

Popular